Análise de dados TCC: saiba o que é e como elaborar a sua

Um TCC ou qualquer outra pesquisa acadêmica é composto por diferentes partes Embora sejam distintas, essas partes são complementares e visam alcançar um só objetivo: descobrir e interpretar os fatos de uma determinada realidade.

A análise de dados é uma das últimas e mais importantes partes na estrutura de uma pesquisa científica. Vem logo em seguida da coleta de dados e antes da conclusão. As dúvidas ou inseguranças sobre a análise de dados são constantes, especialmente entre jovens pesquisadores. Nesse artigo, falamos sobre a análise de dados e os cuidados para ter sucesso nessa etapa tão importante de uma pesquisa. Confira!

O que é a análise de dados no TCC?

A análise de dados é uma fase importantíssima em qualquer tipo de pesquisa científica. É a partir dela que elaboram-se os resultados e a conclusão da pesquisa. O objetivo da análise de dados é entender os dados coletados de forma que seja possível encontrar respostas ao problema investigado. E também confirmar ou negar as hipóteses formuladas. Trata-se, ao mesmo tempo, de um processo de descrição e interpretação. Assim, a análise de dados se caracteriza como um processo de formação de significados.

De acordo com a pesquisadora Maria Cecília de Souza Minayo, no livro “Pesquisa social: teoria, método e criatividade”, a pesquisa científica possui um ciclo, que divide-se em três partes:

  1. exploratória: onde o pesquisador busca a teoria pertinente ao assunto e qual a metodologia apropriada para se realizar a investigação; 
  2. trabalho de campo: que, embora remeta à Pesquisa de Campo, na verdade fala sobre a coleta de dados em geral; e, por último
  3. Tratamento do material: onde o pesquisador sistematiza e analisa os dados coletados anteriormente com base na teoria e na metodologia proposta no início do trabalho.

Como você pode ver, os processos realizados anteriormente culminam na análise de dados. Por isso, não é possível inverter a ordem ou até mesmo ignorar alguma das partes do ciclo. Isso porque a análise de dados deve ser compatível com o tipo de coleta que se escolheu; e o tipo de coleta também deve estar de acordo com o referencial teórico que fundamenta o trabalho. 

Resumindo… 

As finalidades da análise de dados para uma pesquisa científica são:

  1. Compreender os dados coletados;
  2. Confirmar ou não as hipóteses formuladas no início do trabalho; e, finalmente,
  3. Ampliar o conhecimento sobre o assunto pesquisado.

Tratamento do material e análise de dados no TCC

Além da divisão em três partes do ciclo da pesquisa, Minayo ainda aponta que o tratamento do material também possui subdivisões. São elas:

1. Ordenação

Podemos dizer que essa é uma etapa de familiarização, uma vez que é o primeiro contato que o pesquisador têm após a coleta dos dados. Mas a ordenação constitui não só a primeira visualização do conjunto de dados, mas também o processo de organização deles. Afinal, a organização é um ponto imprescindível para que uma pesquisa científica seja bem sucedida. Sem ela, o pesquisador não consegue apresentar os dados de uma forma clara ou interpretá-los com segurança.

Assim, nesse primeiro momento, o pesquisador identifica o tipo de dado (qualitativo ou quantitativo) e seleciona a maneira mais apropriada de apresentá-lo (em tabela, gráficos, transcrições, etc.).

2. Classificação 

Assim que os dados forem ordenados, é hora de aplicar os parâmetros de análise condizentes com o tipo de pesquisa que se está realizando. É nesta etapa onde divide-se os dados em categorias objetivas.  

Assim, é imprescindível que o problema e os objetivos da pesquisa estejam bem delimitados e claros para o pesquisador. Pois eles servirão como guia para a classificação dos resultados. Afinal, é preciso olhar para os resultados e entender quais serão levados em consideração na sua análise e quais fogem do escopo do seu problema de pesquisa.

Mas, nesses casos, nunca exclua dados coletados da sua pesquisa! Mesmo que eles não sejam interessantes aos seus objetivos de pesquisa, não significa que eles não têm importância. Durante a análise de dados, frequentemente detecta-se outros problemas (que podem ou não estar relacionados à sua investigação). Nesses casos, eles podem ser citados na conclusão da sua pesquisa e os dados completos apresentados nos apêndices do trabalho final. Lembre-se de que a construção do conhecimento científico é contínua e social. Esses dados podem ser importantes para outras investigações. 

3. Análise

Finalmente, após duas etapas trabalhosas, onde as informações são condensadas, chegou a hora de fazer a análise dos dados propriamente dita. Nesta etapa, o pesquisador irá interpretar os dados, dando significados a eles a partir do referencial teórico em que o trabalho se baseia. 

Aliando dados e a teoria, estrutura-se uma análise que gerar uma melhor compreensão do fenômeno estudado.

Os obstáculos para uma análise de dados eficiente

Minayo ainda aponta quais são os principais problemas que pesquisadores encontram ao realizar suas análises de dados. 

A ilusão sobre a clareza dos resultados

O primeiro obstáculo, de acordo com Minayo, refere-se à ilusão do pesquisador com conclusões tiradas “à primeira vista”. Uma pesquisa científica é um processo complexo, com métodos, processos e técnicas rigorosas de análise. Dessa forma, toda análise e conclusão deve ser respaldada em resultados e em conceitos teóricos. Conclusões rápidas tendem a simplificar os dados, tratando somente da superfície deles. 

É também um sinal claro de uma pesquisa imatura ou feita às pressas. 

Esquecer o significado da análise de dados

O cuidado com a fundamentação teórica e a justificativa dos métodos e técnicas empregadas na pesquisa é fundamental. No entanto, elas não substituem a importância que os dados e a análise deles têm para que a pesquisa cumpra seus objetivos. Esquecer o significado e a importância dos resultados da coleta e análise de dados é outro obstáculo que um pesquisador enfrenta ao longo da sua pesquisa. 

Dificuldade na articulação de resultados concretos com conhecimentos amplos e abstratos

Por último, o terceiro obstáculo para um pesquisador é a dificuldade de aproximar a fundamentação teórica e prática da pesquisa. Isso acontece principalmente com pesquisadores jovens, que estão passando pela sua primeira experiência de pesquisa. 

Melhorar a fundamentação teórica da pesquisa é a melhor forma de superar esse obstáculo. Com o maior entendimento sobre o assunto pesquisado, os conhecimentos tendem a se afunilar e ficar mais próximos dos resultados encontrados. A prática de pesquisa também é um ponto importante para superar esse obstáculo. 

Esperamos que este artigo tenha tirado suas dúvidas sobre a análise de dados em uma pesquisa científica! Continue acompanhando nossos artigos para mais dicas acadêmicas!