Carta de referência: o que é, para que serve, como elaborar e modelos

Você sabe o que é uma carta de referência? Também chamada de carta de recomendação, este documento pode ser requisitado pelo recrutador, ou ainda pode ser oferecido juntamente ao seu currículo para se candidatar a uma vaga de emprego. Seja qual for o caso, acompanhe a leitura a seguir e aprenda o que uma carta de referência deve conter. Além disso, encontre exemplos de cartas de recomendação que poderão servir de modelo para redigir a sua.

Neste artigo, você vai ler sobre:

  1. A quem se destina a carta de referência
  2. O que uma carta de referência deve conter
  3. Vai solicitar uma carta de referência?
  4. Vai escrever uma carta de referência?
  5. Exemplos de cartas de referência
  6. Tudo sobre a carta de referência

Acompanhe o artigo e boa leitura!

1. A quem se destina a carta de referência

A carta de referência é um material de poder documental elaborado pelo (antigo) empregador. Espera-se que ela apresente elementos favoráveis ao funcionário, garantindo maior credibilidade ao profissional.

A carta de recomendação pode ser direcionada a uma futura vaga de emprego ou ainda para solicitar uma vaga de pós-graduação, como mestrado ou doutorado. Profissionais como empregadas domésticas e prestadores de serviços podem também solicitar este documento.

A carta de referência pode ser anexada ao seu currículo ao se candidatar a uma nova vaga de emprego, mas também pode ser uma solicitação do recrutador ou gestor da vaga desejada.

Alguns sites de emprego também destinam um campo para o acréscimo da carta de referência, caso o candidato deseje inseri-la.

Além disso, a carta de referência pode ser uma exigência ao candidato a programa de mestrado ou doutorado.

2. O que uma carta de referência deve conter

Algumas empresas já possuem um modelo predefinido de carta de referência, com os elementos necessários a serem incluídos. Em geral, este documento deve conter itens como:

  • Localidade e data;
  • Identificação do autor do documento;
  • Número de documento do autor (como CPF ou CNPJ);
  • Identificação do candidato;
  • Documento do candidato (como CPF, número da carteira de trabalho e/ou inscrição de categoria profissional);
  • Data de contratação e desligamento do profissional;
  • Características profissionais favoráveis ao profissional descrito na carta;
  • Encerramento disponibilizando-se para contato;
  • Assinatura do autor do documento.

É claro que o requisitante da carta de recomendação, seja o ex-funcionário ou futuro empregador, solicita este documento para reunir dados favoráveis do profissional. Portanto, o objetivo não é conter características negativas.

3. Vai solicitar uma carta de referência?

Se você é ex-funcionário de uma empresa, é válido fazer esta solicitação a alguém com quem você possuía um bom relacionamento. É importante também que o autor da carta conheça seu trabalho. Desta forma, a carta poderá ser mais completa e favorável para seu objetivo.

Naturalmente, não é coerente solicitar uma carta de referência caso tenha sido demitido por justa causa, por exemplo.

Quando o funcionário saiu de maneira amigável, é mais fácil solicitar a carta de referência. Porém, o antigo empregador não tem a obrigação de fornecer este documento. Por isso, esteja preparado para uma recusa.

Ao solicitar uma carta de referência, seja polido e dê ao antigo empregador tempo suficiente para a elaboração do documento. Formalize o pedido via e-mail, por exemplo, explicando o propósito da carta (a quem se destina).

veja também:
Coaching: entenda tudo sobre essa novidade

Após receber a carta, é educado responder com um agradecimento formal, que também pode ser feito por e-mail.

4. Vai escrever uma carta de referência?

Se você vai elaborar uma carta de recomendação requisitada por um ex-funcionário, há algumas dicas úteis a serem seguidas.

Em primeiro lugar, é mais adequado que este documento seja elaborado no computador, e não à mão. Além de dar um tom mais profissional, a compreensão do texto é mais garantida.

Para a formatação do texto, recomenda-se usar um editor de texto, como o Word. É possível utilizar a formatação padrão para margem e tamanho de fonte. É preferível usar fontes como Times New Roman, Calibri, Arial ou Helvetica, com tamanho 11 ou 12. Em geral, o espaçamento entre linhas utilizado é o duplo.

Caso a empresa possua papel timbrado, é adequado utilizá-lo para a elaboração da carta de referência. Caso não possua timbre, dados como endereço, CNPJ, nome da empresa, e-mail e telefone devem ser acrescidos.

Ao encerrar a carta de referência, coloque-se à disposição para esclarecimentos e o canal de comunicação pelo qual pode ser encontrado. É possível que o futuro empregador deseje contatá-lo para fazer esclarecimentos em relação ao ex-funcionário.

O documento pode ser entregue impresso ao ex-funcionário, ou ainda enviado por e-mail. Neste caso, a carta de recomendação deve ser enviada como anexo, e não no corpo do e-mail.

O tamanho mais adequado para uma carta de referência é de apenas uma folha. Após sua confecção, confira todos os dados apresentados e revise o texto, identificando se há erros de digitação, gramática ou ortografia.

Para finalizar, insira uma assinatura eletrônica, ou assine o documento manualmente e o escaneie. Em seguida, salve a carta de recomendação em formato PDF para enviar ao requisitante. Não é recomendado enviar o documento em Word, já que ele poderá sofrer alterações neste formato.

5. Exemplos de cartas de referência

Para ilustrar o que foi descrito até agora, veja algumas cartas de recomendação:

Exemplo 1 – carta de um supervisor sobre seu ex-funcionário vendedor:

(TIMBRE DA EMPRESA COM ENDEREÇO E CNPJ)

São Paulo, 13 de abril de 2019.

CARTA DE REFERÊNCIA

Venho, por meio deste documento, declarar que Fulano de Tal, nascido em xx/xx/xxxx, portador do CPF 111.222.333-44, trabalhou nesta empresa como representante de vendas.

Fulano foi contratado em xx/xx/xxxx e desligado em xx/xx/xxxx. Durante este período, atuou sob minha supervisão, desempenhando seu trabalho sempre de forma ética e moral, sem nenhuma conduta que o desabone.

Durante seu período de atuação, Fulano mostrou-se um profissional dedicado, comprometido com entrega de resultados, com excelente relacionamento com seus clientes e colegas de trabalho e criativo na proposta de soluções para os desafios do dia a dia de trabalho. Por este motivo, acredito que ele tenha muito a contribuir e recomendo sua contratação para o cargo desejado.

Fico à disposição para maiores informações e esclarecimentos através do e-mail [email protected] ou pelo telefone 1234-5678 em horário comercial.

Cordialmente,

(assinatura)

Beltrano da Silva

Supervisor de equipe de vendas

Exemplo 2 – carta de uma pessoa física ex contratante de uma empregada doméstica:

Belo Horizonte, 25 de maio de 2019.

CARTA DE REFERÊNCIA

veja também:
Currículo para quem nunca trabalhou: saiba o que colocar

Eu, Cicrana de Etc. e Tal, portadora do CPF 123.456.789-01, declaro para os devidos fins que Fulana dos Santos trabalhou em minha residência como empregada doméstica de 01/02/13 a 03/04/2016.

Durante este período, Fulana atuou de forma profissional e comprometida em minha residência. Fulana é uma profissional pontual, organizada, responsável e dedicada. Seu desligamento ocorreu apenas por motivo de minha mudança de cidade.

Assim, declaro que Fulana é uma profissional de conduta ética e profissional e não possui nada que a desabone.

Sendo o que me cumpria informar, fico à disposição para esclarecimentos e maiores informações através do telefone 9999-3344.

Cordialmente,

(assinatura)

Cicrana de Etc. e Tal

Exemplo 3 – carta de um gestor a um ex coordenador operacional:

Salvador, 06 de junho de 2019.CARTA DE REFERÊNCIA

Informo que Beltrana de Tal, portadora do CPF 987.654.321-11 e portadora da CTPS nº123445678, atuou na empresa XYZ entre o período de 07/08/2015 e 01/02/2019. Inicialmente, Beltrana foi contratada para o cargo de auxiliar administrativo, mas foi promovida para coordenadora operacional em 10/05/2017.

Durante sua atuação nesta empresa, Beltrana se destacou por seu compromisso com o trabalho, dedicação e apresentação de ideias inovadoras. Suas qualidades lhe permitiram conquistar a promoção para o cargo ao qual Beltrana mostrou-se capaz e desempenhou com eficiência.

Declaro que Beltrana é uma profissional qualificada, ética e com conduta impecável. Por estes motivos, recomendo sua contratação, sem nada que a desabone.

Sendo o que me cabia informar, fico à disposição para esclarecimentos.

(assinatura)

João da Silva

Gerente distrital

Empresa XYZ

CNPJ 123.456.789/0001

Endereço da empresa

Telefone da empresa

6. Tudo sobre a carta de referência

Neste artigo, você conheceu o que é uma carta de referência ou carta de recomendação. Aqui, apresentamos quem pode solicitar este tipo de documento ou como ele pode ser oferecido diante de uma candidatura.

Apresentamos quais elementos uma carta de referência deve conter, como ela pode ser solicitada por um ex-funcionário e como ela pode ser redigida por um antigo contratante.

Para melhor compreensão, apresentamos três exemplos em diferentes contextos de como uma carta de referência pode ser elaborada.

Para concluir, vale ressaltar que uma carta de referência deve conter apenas elementos verdadeiros sobre o histórico profissional do candidato.

Agora, se você é um profissional da área de Recursos Humanos, um gestor ou ainda um ex-funcionário à procura de uma nova vaga de emprego, já sabe o fundamental sobre a carta de referência.

Espero que este conteúdo tenha sido esclarecedor e seja útil para seu dia a dia. Caso ele o tenha ajudado, compartilhe-o e ajude outras pessoas. Para mais artigos sobre carreira, vida acadêmica e profissional, continue nos acompanhando.