Saiba como colocar anexo no TCC seguindo as normas da ABNT

São diversos os elementos que nos ajudam a escrever um texto argumentativo consistente no Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). Ele se apoiam em pesquisas científicas que trazem embasamento teórico e prático sobre o tema pesquisado, mas não só. São vários tipos de documentos que podem ser fontes importantes de pesquisas, é o caso de relatórios e outros documentos técnicos, mas também matérias de jornal, obras de arte, mapas, dentre outros.

Mas como colocar estes documentos no seu texto argumentativo? Nestes momentos, os anexos se mostram extremamente importantes. Apesar disso, muitos pesquisadores não sabem o que é nem como colocar anexo no TCC.

Assim como outros elementos presentes em um trabalho acadêmico, o anexo possui suas especificidades. É importante conhecer estas especificidades não só para seguir a estrutura de apresentação de trabalhos acadêmicos. Mas porque esta estrutura auxilia na construção do texto e, posteriormente, na leitura, apreensão e transmissão do conhecimento gerado por ele.

Neste artigo, vamos falar sobre o que é e como colocar anexo no TCC. Confira!

O que é o anexo e qual a sua importância no TCC?

Todo trabalho acadêmico deve seguir uma estrutura básica de apresentação, definida pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Esta estrutura divide o documento escrito em três partes, sendo elas: os elementos pré-textuais (que identifica o trabalho); os elementos textuais (que se trata do texto em si do trabalho); e, por fim, os elementos pós-textuais (que complementam o texto principal).

O anexo é um elemento pós-textual que aparece logo após as referências bibliográficas, o glossário e os apêndices e antes do índice na estrutura da ABNT. No entanto, com exceção das referências, todos têm caráter opcional. Ou seja, é o pesquisador e o seu orientador que definem sem incluir estes elementos ou não no trabalho final.

Mas o que é, de fato, um anexo? Trata-se de textos e outros documentos  que foram utilizados durante a pesquisa e mencionados no texto, mas que não foram criados pelo pesquisador. Elas têm como objetivo complementar o texto, ilustrando e comprovando a argumentação proposta e costumam ser mencionados no texto. Imagens como fotografias, pinturas, ilustrações, mapas, são alguns exemplos de anexos. Reportagens, leis, correspondências (inclusive eletrônicas), memorandos, relatórios e até mesmo tabelas  gráficos produzidos por institutos de pesquisa são outros documentos que podem ser incluídos como anexos.

Mas ainda está em dúvida de quais documentos incluir nos seus anexos? Suponhamos que sua pesquisa sobre uma série de reportagens publicadas em um jornal. No texto, você pode citar alguns trechos, mas como se trata do seu objeto de pesquisa, é interessante que as reportagens em questão apareçam em anexo no TCC. Dessa forma, os avaliadores do trabalho e leitores posteriores poderão conferir as reportagens na sua íntegra.

Anexo ou apêndice?

Como já mencionamos no tópico acima, o anexo vem em seguida do apêndice na estrutura do TCC. A proximidade destes elementos e o nome faz com que muitos pesquisadores (especialmente os mais jovens) confundam os dois. Em suma, ambos são elementos pós-textuais opcionais que têm como objetivo complementar a leitura do texto. Mas tratam-se de elementos distintos.

Enquanto no anexo os documentos inseridos são produzidos por fontes externas e tem caráter comprobatório; o apêndice consiste em documentos produzidos pelo autor da pesquisa que tem como objetivo complementar a leitura, oferecendo uma visão mais ampla sobre os resultados obtidos ao longo das etapas da investigação realizada. Assim, são incluídos nos apêndices tabelas completas com dados coletados, gráficos, quadros, imagens, modelos e questionários preenchidos, transcrições de entrevistas, entre outros.

Então, sempre que você tiver dúvidas onde colocar um documento como anexo ou apêndice do seu TCC, pense na autoria e na finalidade do documento em questão.

Como colocar anexo no TCC de acordo com a ABNT

A NBR 14724 da ABNT define de que forma colocar o anexo em um trabalho acadêmico. De acordo com a norma, cada apêndice deve ser identificado com uma letra do alfabeto maiúscula de forma consecutiva (A, B, C,…, Z), seguida por um travessão e o seu respectivo título. No caso de um TCC que possua mais do que 23 anexos e as letras do alfabeto se esgotarem, usa-se letras dobradas (Z, AA, BB, CC…). Dessa forma, o documento fica organizado e o leitor encontra cada anexo com facilidade.

O título do anexo recebe o mesmo tipo de formatação do que o restante do documento, a saber:

  • Fonte: Arial ou Times New Roman, tamanho 12
  • Espaçamento: 1,5 cm.
  • Parágrafo: 1,5 cm.
  • Margens: superior e esquerda de 3cm; inferior e direita de 2cm.

A única exceção é com relação ao alinhamento. No caso dos títulos dos anexos, o alinhamento é centralizado, pois nos elementos pós-textuais não utiliza-se numeração de seção, como acontece nos elementos textuais.

Dessa forma, confira um exemplo de anexo:

Outro detalhe importante é que cada novo anexo exige uma página nova no trabalho final. Mesmo em casos onde poderia-se incluir mais de um anexo em uma mesma página.

A ABNT não define, no entanto, de que forma os anexos devem se apresentar no sumário do trabalho. Dessa forma, o pesquisador fica livre para indicar somente a página onde os anexos começam ou indicar a página em que está se inicia cada anexo. Mas para facilitar a localização destes documentos, recomendamos que os trabalhos que possuam vários anexos, todos eles sejam apontados no sumário.

Confira um exemplo:

Esperamos que esse artigo tenha te ajudado a entender mais sobre o anexo e como colocá-lo no TCC. Continue acompanhando nossos conteúdos para mais dicas sobre o mundo acadêmico e profissional!