Entrevista estruturada: o que é, para que serve e como aplicá-la no processo seletivo

A entrevista estruturada é uma das principais técnicas utilizadas pela equipe de Recursos Humanos em processos seletivos. Para a eficiência em sua aplicação, é importante considerar algumas características, desde seu planejamento até sua efetivação. Em alguns casos, as variações de tipos de entrevista podem ser mais adequadas, como as entrevistas semiestruturadas e as não estruturadas. Para se aprofundar no assunto, acompanhe a leitura deste artigo e fique por dentro.

Técnicas do processo seletivo

A entrevista estruturada é uma das técnicas utilizadas pelo RH durante o processo seletivo. Porém, para a eficácia na seleção, é interessante utilizar também outras ferramentas, como os testes, dinâmicas de grupo e outros tipos de entrevista.

Na hora de decidir quais instrumentos e técnicas utilizar para selecionar os candidatos, um dos pontos cruciais é ter clareza de seu objetivo.

As entrevistas são os recursos mais populares, tanto por ser um instrumento acessível quanto pela sua qualidade em absorver as informações necessárias.

Mas antes de aplicar uma entrevista, é indispensável passar pela fase de planejamento.

Planejamento da entrevista

Antes de nos aprofundarmos sobre as características da entrevista estruturada e os demais tipos, vamos falar um pouco sobre a etapa de planejamento. O planejamento é extremamente importante para a elaboração de uma entrevista eficiente.

O primeiro passo que o recrutador deve tomar é identificar o perfil desejado para o cargo. É necessário saber exatamente o que a liderança espera do novo colaborador: quais são as experiências, habilidades e competências que o profissional deve ter, qual é o perfil comportamental, etc.

Com base nos dados levantados sobre o cargo, o segundo passo deverá ser selecionar as técnicas que serão utilizadas: testes, questionários, entrevistas, dinâmicas…

O terceiro passo deve ser montar o roteiro da entrevista: qual tipo usar? Quais perguntas fazer ou temas a investigar?

Agora, para chegar ao terceiro passo de forma adequada, conheça mais sobre as características de uma entrevista estruturada, semiestruturada ou da entrevista aberta.

Entrevista estruturada

As entrevistas podem ser divididas em três grupos: estruturada, semiestruturada ou não estruturada (também conhecida como entrevista aberta).

A primeira se refere a um tipo de entrevista padronizada. Ela é uma técnica de investigação, mais comum para o mapeamento de competências. A entrevista estruturada é comumente aplicada em questionários, que podem ser aplicados individualmente ou em grupo.

Na entrevista estruturada, não há flexibilidade de perguntas por parte do entrevistador nem quanto às opções de resposta. Em geral, o candidato possui alternativas a selecionar ao responder, como sim ou não.

É possível aplicar a entrevista estruturada online, por telefone ou presencialmente, por intermédio de um entrevistador ou com respostas assinaladas pelo próprio candidato.

Entrevista estruturada: vantagens e desvantagens

Uma forte característica da entrevista estruturada é sua padronização e imparcialidade. Desta forma, é possível oferecer igual oportunidade a todos os candidatos.

Dentre suas vantagens, estão a capacidade de prever um tempo médio de cada entrevista e absorver de forma precisa as informações necessárias ao cargo.

Dentre as desvantagens, estão a rigidez/ inflexibilidade de seu conteúdo, o que pode levar a uma superficialidade das respostas.

veja também:
Soft skills: quais as empresas buscam e como desenvolver

Indicações de uso da entrevista estruturada

Este tipo de entrevista pode ser mais interessante no início do processo seletivo, para filtrar os candidatos com o perfil mais alinhado ao que se busca.

Ela pode ainda fazer parte de uma avaliação sistemática da empresa para fins de processo seletivo interno e progressão de cargos. Ela auxilia a mapear as competências dos colaboradores e reconhecer suas potências.

Roteiro de entrevista estruturada

Para fins de ilustração, algumas perguntas que podem ser feitas na entrevista estruturada são do tipo:

  • Você possui experiência profissional na área de…?
  • Você possui formação em…?
  • Você é fluente no idioma…?
  • Você tem domínio no uso do programa…?
  • Você é capaz de…?

Entrevista aberta (não estruturada)

Em oposição à entrevista estruturada, há também o tipo de entrevista conhecida como aberta ou não estruturada. Nela, o entrevistador tem alguns temas em mente, mas há liberdade para transitar entre perguntas. Além disso, há total abertura para respostas do candidato.

Ela também possui vantagens e desvantagens. Dentre os pontos positivos, estão a possibilidade de afunilamento em temas de maior relevância. Por outro lado, a falta de foco pode desviar a entrevista do objetivo desejado. Além disso, com este tipo de entrevista, o tempo de duração é mais variável.

Roteiro de temas para entrevista aberta

Como exemplos, veja alguns temas que podem ser investigados na entrevista não estruturada:

Entrevista semiestruturada

Entre os dois extremos de tipos de entrevista, há ainda a entrevista semiestruturada. Nela, há um roteiro que permite respostas mais abertas. Além disso, é possível incluir outras perguntas, conforme necessidade percebida pelo entrevistador.

A entrevista semiestruturada é a mais comum em entrevistas de emprego. Este tipo de entrevista é, muitas vezes, erroneamente definido como “entrevista estruturada”. Porém, por permitir o complemento com outras perguntas e por exigir respostas abertas (já que se baseia em perguntas com “quando”, “como”, “qual”,…), ela é, por definição, um tipo de entrevista semiestruturada.

Vantagens e desvantagens

Assim como as demais, a entrevista semiestruturada também possui vantagens e desvantagens. Dentre as vantagens, estão: maiores chances de escolher o candidato com o perfil mais adequado o e equilíbrio entre informações quantitativas e qualitativas. Já a principal desvantagem é que há menor controle do tempo.

Exemplos de perguntas para entrevista semiestruturada

Veja algumas perguntas ou solicitações que podem ser feitas na entrevista semiestruturada:

  • Conte-me um pouco sobre seu currículo.
  • Como e onde você pretende estar em 5 anos?
  • Quais são seus objetivos pessoais?
  • Quais são seus objetivos profissionais?
  • Quais são seus hobbies?
  • O que você entende por sucesso?
  • O estudo e o conhecimento estão em que grau de prioridade em sua vida?
  • Com que tipo de pessoa você encontra mais dificuldades de lidar?
  • Quais são os seus sonhos?
  • Quais são as pessoas que você mais admira? Por quê?
  • Já teve alguma divergência com um colega de trabalho? Como superou?
  • Qual a coisa mais importante que você fez por você mesmo?
  • Qual seu maior fracasso?
  • Qual o emprego dos seus sonhos?
  • Conte-me sobre uma realização de carreira da que mais se orgulha.
  • Quem são seus concorrentes? Por quê?
  • Conhece ou já ouviu falar da empresa…? Como soube da vaga?
  • Por que devemos contratá-lo? O que tem de diferencial dos demais?
  • Quais perguntas você quer fazer pra mim?
veja também:
Críticas construtivas no trabalho: aprenda a fazê-las e a recebê-las

Entrevista estruturada, semiestruturada ou não estruturada?

Após o levantamento das demandas do cargo e do entendimento dos três diferentes tipos de entrevista, imagino que tenha ficado mais fácil definir qual deles se enquadra melhor às suas necessidades no processo seletivo.

Ao elaborar o primeiro roteiro, pode ser que o recrutador tenha um pouco mais de trabalho. Porém, com a experiência na aplicação de algumas entrevistas, o processo fica mais fácil, e o roteiro pode ser melhorado e reaproveitado.

Com a prática, é possível ajustar o roteiro, acrescentando ou eliminando algumas questões.

Outra dica válida é, após montar seu roteiro, testá-lo com um colega do trabalho antes de aplicá-lo nos candidatos. Assim, é possível prever o tempo gasto em sua aplicação e fazer os ajustes necessários.

Características do entrevistador

Um elemento fundamental para o sucesso na aplicação de entrevistas é considerar as características do entrevistador, em especial nas entrevistas abertas e semiabertas, que demandam interação maior com o entrevistado. Veja alguns pontos importantes:

Empatia

Um bom entrevistador tem postura empática com o entrevistado, deixando-o à vontade para se expressar de forma honesta.

Livre-se de julgamentos

O entrevistador não deve fazer julgamentos pessoais em relação ao candidato. Uma postura de imparcialidade é necessária para dar iguais oportunidades a todos os entrevistados.

Habilidade de sintetizar as respostas dos candidatos

O entrevistador pode e deve fazer anotações durante as entrevistas. Afinal, não se espera que ele se lembre das respostas de todos ao final do processo. Porém, é importante ser capaz de fazer anotações breves e objetivas, mesmo nas entrevistas abertas.

Características dos diferentes tipos de entrevista

Neste artigo, você conheceu mais a fundo o conceito de entrevista estruturada. Além disso, pode compará-la com os outros dois tipos: semiestruturada e aberta.

Espero que este conteúdo tenha sido útil para você. Caso o artigo tenha te ajudado, compartilhe-o em suas redes sociais! Para mais dicas como estas, continue em nossa página e acompanhe-nos para novidades.