Feedback: o que é e qual a importância no ambiente de trabalho

O feedback é uma das ferramentas de avaliação mais importantes dentro de uma empresa. Isso porque o processo visa colaborar com o bom funcionamento da organização, assim como ajuda no crescimento dos negócios e no desenvolvimento de carreiras.

Mas para fazer um bom feedback dentro da empresa é preciso conhecer a fundo essa ferramenta. Acompanhe em nosso post as principais informações sobre o feedback e comece a aplicar agora mesmo!

O que é feedback?

O feedback é o ato de avaliar um indivíduo, produto, serviço ou empresa. Por isso, a ação pode se feita tanto por colaboradores dentro de uma empresa quanto por clientes em relação ao que foi oferecido à eles.

Dentro das empresas o feedback é praticado nas avaliações realizadas entre a equipe. Fora desse cenário o feedback é aplicado pelo cliente para expressar suas opiniões positivas ou negativas.

Como o feedback é uma forma de avaliação, ele pode ser interpretado tanto como positivo quanto como negativo. Veja como funciona cada um dos feedbacks:

Feedback positivo

O feedback positivo é a forma de expressar quando um colaborador ou equipe fez algo de bom, conseguiu alcançar resultados positivos e como o seu trabalho está contribuindo para o sucesso da empresa.

Aplicar o feedback positivo é fundamental para a motivação e o engajamento da equipe. Todo funcionário precisa saber o que está fazendo de positivo dentro da empresa para comprovar que está no caminho certo.

Feedback negativo

O feedback negativo é o momento mais sensível do colaborador dentro da empresa, já que no ato deve ser informado que o mesmo se encontra abaixo do esperado. O feedback negativo pode ser tanto para falar sobre atitudes quanto resultados.

No entanto, como é um processo delicado, quem for aplicar o feedback negativo precisa ter muito cuidado com as palavras para não gerar conflitos e assim desgastar a equipe como um todo.

Como aplicar o feedback

Como aplicar feedback

Aplicar feedback não é algo tão simples, já que é um sistema de avaliação das atitudes e resultados de outra pessoa. Portanto, é importante ter alguns cuidados para não gerar conflitos.

Se prepare

O primeiro passo é você se preparar com antecedência privilegiando os fatos mais importantes da conversa para aplicar o feedback de forma assertiva. Para isso, reflita sobre o que vai falar, listando os aspectos positivos e negativos.

Escolha o ambiente

Na hora de escolher o ambiente para aplicar o feedback, prefira um local neutro como a própria sala de quem vai receber o feedback. Dessa forma, você ajuda a diminuir a tensão do momento e evita interrupções.

Defina as regras

Determine que enquanto um se pronuncia o outro precisa anotar as informações para então ter a oportunidade de falar. Com isso, quem recebeu o feedback terá tempo para assimilar as informações e evita a resposta de bate-pronto que gera bastante confusão.

Destaque qualidades

No início da conversa destaque as qualidades de quem está recebendo o feedback antes de começar a pontuar os pontos de melhoria. O objetivo é quebrar a resistência do avaliado para que ele possa receber melhor o feedback negativo.

Tenha cuidado com o tom

Na hora de dar um feedback negativo é importante ter cuidado com algumas expressões como “egoísta” ou “preguiçoso”. Por isso, prefira dizer que está desconfortável com uma determinada situação do que afirmar que a pessoa é isso ou aquilo.

veja também:
O que você sabe sobre nossa empresa? Como responder na entrevista

Portanto, mantenha a objetividade da conversa no assunto que vocês estão tratando. Evite fugir do tema, pois dessa forma você consegue desarmar as defesas do outro, sem precisar causar nenhuma irritação.

Ouça o outro

Se você determinou uma regra para seguir, procure mantê-la. Sendo assim, não interfira enquanto o outro está se posicionando, apenas ouça e anote tudo até o momento que chegar a sua vez de falar.

Reforce os pontos principais do feedback

No final do feedback é importante reforçar todos os pontos que foram discutidos na avaliação. Fale novamente sobre os pontos positivos e negativos com o objetivo de ajudar o outro a organizar o pensamento e selecionar os momentos mais importantes da conversa.

Qual a importância do feedback?

O feedback é uma prática extremamente importante dentro de uma empresa, visto que ajuda a desenvolver os colaboradores na execução de suas tarefas, além de melhorar o relacionamento entre empresa e funcionário.

A importância do feedback para a empresa

Os feedbacks individuais ajudam a estabelecer metas a curto prazo, além de ajudar a relação entre gestores e equipes. Dessa forma, as empresas já entenderam a sua importância no que se refere ao aumento da confiança e produtividade dos colaboradores.

O feedback contínuo feito de forma imparcial e respeitosa faz com que o colaborador entenda perfeitamente os pontos que precisa melhorar e aqueles que devem ser mantidos dentro da sua conduta profissional.

Quando o feedback é aplicado de forma correta, tanto a produtividade quanto a eficiência do colaborador começa a melhorar. Além disso, o colaborador passa a se sentir mais motivado e focado em suas tarefas para alcançar as metas propostas.

A importância do feedback para o colaborador

O profissional que almeja construir uma carreira de sucesso precisa receber informações de como foi sua atuação para entender quais são seus pontos fortes e aqueles que precisa melhorar para alcançar resultados.

O feedback é a oportunidade que o colaborador tem de receber sugestões e de obter ajuda profissional para seguir o caminho correto. Dessa forma, o funcionário pode crescer e se desenvolver profissionalmente.

Portanto, é importante aceitar o feedback como algo positivo, mesmo que as informações sejam negativas. Nesse momento, é fundamental fazer uma reflexão sobre o que foi dito para preparar um plano de ação em busca da mudança e sucesso profissional.

Como deve ser a postura de quem aplica o feedback

Postura de quem aplica o feedback

A pessoa que for aplicar o feedback precisa está atento com a sua postura na hora da conversa para não causar nenhum constrangimento na pessoa que está sendo avaliada e atrapalhar o momento.

O mais importante é tentar encorajar o outro para que ele possa focar no aprendizado. Para isso, crie confiança e coopere com quem está sendo avaliado. Procure solucionar os problemas, aprimorando as habilidades do colaborador.

Quem está recebendo o feedback precisa se sentir confiante e é papel de quem está aplicando ajudá-lo nesse processo. Sendo assim, esclareça os pontos que merecem atenção e incentive o colaborador a buscar melhorias.

Por fim, ouça o que o outro tem a dizer e faça com que ele se sinta compreendido. Dessa forma, você ajuda o colaborador a se inspirar a agir e não há nada melhor do que ele saber que pode contar com você.

veja também:
Veja 40 sugestões de frases de Boas Festas para clientes

Como deve ser a postura de quem recebe o feedback

No caso de quem recebe o feedback a situação é mais delicada porque se as informações não forem bem explicadas pode ser que o colaborador tenha dificuldades para entendê-las e aceitá-las.

Por isso, é importante que o colaborador entenda que o feedback é para descrever o comportamento dele e não quem ele é. Sendo assim, o funcionário precisa receber as informações como uma oportunidade de melhorar pessoal e profissionalmente.

Quando os pontos negativos forem explicados, o colaborador não pode tentar achar culpados, mas sim assumir a responsabilidade de suas ações. Por isso, é importante se sentir encorajado a encontrar as soluções para os problemas e se mostrar disposto a melhorar.

Ao receber feedback a pessoa precisa ouvir com atenção o que está sendo dito, eliminando toda interpretação negativa. Com isso, quem está recebendo o feedback consegue transformar a situação em alavanca de crescimento.

O que não fazer na hora de aplicar feedback?

O que não fazer ao aplicar o feedback

Como o feedback é um momento delicado para quem vai receber as informações é preciso ter cuidado com as coisas que serão ditas e a forma que serão colocadas para o colaborador.

Portanto, não desmotive o funcionário, enfatizando a sua culpa e criando situações de confronto para deixá-lo inseguro. O feedback é a oportunidade de falar sobre os pontos fracos do colaborador, sem precisar ofendê-lo.

Sendo assim, não ignore os pontos fortes do avaliado e nem estrague a autoconfiança e motivação dele. O momento do feedback é de esclarecimento, portanto, não use a situação para humilhar o funcionário e deixá-lo sem entender o verdadeiro problema.

Não deixe a pessoa que está recebendo o feedback sem saída, chegando ao ponto de duvidar de sua própria capacidade. O colaborador está ali para tentar entender a situação e encontrar uma forma de melhorar sua conduta profissional.

O feedback, se for individual, deve ser aplicado em uma área reservada. Portanto, não faça o feedback em público, não chame a atenção do funcionário na frente dos outros colegas, pois dessa forma o colaborador vai perder a confiança em você.

Na hora de aplicar o feedback o gestor não pode proibir do colaborador expressar a sua opinião sobre o que foi colocado sobre a conduta profissional dele. Afinal, para ter um resultado positivo é importante entender o que se passa com o funcionário.

O feedback é uma prática que está se tornando muito comum nas empresas, visto que elas já perceberam a sua importância para o desenvolvimento do colaborador e, consequentemente, para alcançar resultado positivo.