Formação acadêmica: como preencher corretamente no currículo

Se você está atualizando seu currículo para tentar uma recolocação no mercado de trabalho, é importante estar atento às informações que o currículo deve conter. Um currículo mal elaborado pode eliminá-lo de cara do processo seletivo, impedindo que você mostre seu potencial na entrevista de emprego. Por isso, sempre trazemos aqui dicas de como aperfeiçoar seu currículo e aumentar as chances de seleção. Hoje falaremos em maiores detalhes sobre o campo “formação acadêmica”: o que é, como preenchê-lo no currículo e ainda daremos exemplos. Confira a leitura deste artigo.

A seguir, você vai ler sobre:

  1. O que quer dizer formação acadêmica?
  2. Como colocar a formação acadêmica no currículo
  3. O que colocar em formação acadêmica
  4. Dicas complementares
  5. Exemplos de formação acadêmica no currículo
  6. Formação acadêmica no currículo

Boa leitura!

1. O que quer dizer formação acadêmica?

A formação acadêmica, também conhecida como formação educacional, diz respeito ao seu nível de escolaridade. De acordo com o Ministério da Educação (MEC), eles são classificados em três categorias:

Educação Básica

Aqui, está englobada a educação regular, do Ensino Fundamental (1º a 9º ano) e o Ensino Médio (3 anos).

Ensino Técnico

Este nível de formação é aquele que pode ser feito concomitantemente ao Ensino Médio ou até depois da conclusão da Educação Básica. Essa formação é realizada em ETECs (escolas técnicas) e SENACs, por exemplo. A duração do Ensino Técnico é de 18 a 24 meses e garante, como o nome já diz, o conhecimento técnico em uma determinada área.

Ensino Superior

Dentro do Ensino Superior, estão incluídas as graduações e pós-graduações (lato sensu e stricto sensu). Um curso de graduação pode ser de nível tecnólogo, bacharelado ou licenciatura.

O curso para tecnólogo tem menor duração, de em média dois anos. O curso de bacharelado pode ter entre 3 e 6 anos, e garante ao graduado o nível de bacharel em sua área de estudo e prepara o estudante para sua área de atuação. Os profissionais da saúde, advogados, profissionais da informática, são exemplos de cursos de bacharelado. A licenciatura é o nível dado ao graduado para lecionar sobre o assunto. Sua duração é de 4 a 5 anos, e alguns cursos de Licenciatura comuns são Letras, Pedagogia e Matemática.

As pós-graduações também fazem parte do Ensino Superior. Elas são divididas em duas categorias: latu senso e stricto sensu.

A pós-graduação lato sensu é o nível das especializações, como os MBAs (Master Business Administration).  A carga horária mínima é de 360 horas, e garantirá o diploma correspondente quando concluído o curso.

Os cursos stricto sensu são Mestrado, Doutorado e Pós-Doutorado. Tal formação costuma estar mais ligada à pesquisa e produção científica da área estudada.

Como colocar a formação acadêmica no currículo

Agora que você já conhece os diferentes graus de formação acadêmica, como coloca-los no currículo?

Em geral, esta informação aparecerá na seguinte ordem:

Neste campo, as informações apresentadas devem ser objetivas. Se você tem nível superior, é desnecessário citar a Educação Básica. Demais cursos valem a pena ser mencionados neste campo apenas se forem de longa duração, com pelo menos 100 horas de carga horária. Cursos livres deverão aparecer em formação complementar.

veja também:
Currículo online: como fazer pela internet, ferramentas e dicas úteis

3. O que colocar em formação acadêmica

Como dissemos, é importante ser objetivo neste campo, apresentando apenas o necessário, que é:

  • Nome da instituição;
  • Nome do curso;
  • Nível de formação (técnico, graduação, mestrado, etc.);
  • Início e conclusão (mês/ano);

A ordem cronológica deve ser decrescente, ou seja, você coloca primeiro a pós-graduação e depois a graduação. Para nível superior, estas duas informações já são suficientes, dispensando mencionar o Ensino Médio e outros.

Se você ainda estiver cursando, coloque o início e a informação “cursando”. Você pode ainda colocar a previsão de conclusão, como verá nos exemplos mais adiante. Caso o curso tenha sido trancado, reflita a relevância de colocar a informação deste curso em seu currículo. Se ele tiver alguma relação com o cargo pretendido, coloque o início e quando parou, deixando claro que o curso foi trancado. Esta informação pode ser questionada na entrevista de emprego, então esteja preparado para responder sobre ela.

Coloque as informações em tópicos, facilitando a leitura. Não é preciso discorrer sobre o curso ou sobre a instituição. Habilidades adquiridas podem ser descritas no resumo das qualificações, por exemplo.

Se você tem muitas formações, foque em colocar aquilo que é relevante para o cargo desejado. Mesmo que você tenha concluído uma graduação em uma área que não condiga com a desejada, reflita se é necessário ocupar espaço no seu currículo para apresentá-lo. Vale dizer aqui que o currículo muito extenso não conta como algo positivo, pelo contrário: dificulta o trabalho do recrutador, e você ainda pode acabar sendo eliminado por ser considerado sobrequalificado.

4. Dicas complementares

Além de atentar para as dicas apresentadas até agora, é importante tomar alguns cuidados. Às vezes, por atuar algum tempo ou estudar por muito tempo determinado assunto, adquirirmos alguns vícios de siglas que devem, definitivamente, ser evitadas no currículo. Por isso, ao descrever o nome da instituição de ensino ou do curso, coloque o nome da instituição completo, além da sigla, como você poderá conferir nos exemplos a seguir.

Outra dica importante que parece óbvia, mas vale ressaltar, é jamais mentir em seu currículo. Esta dica vale tanto para a formação acadêmica quanto para o currículo como um todo e na hora da entrevista. Imagine mentir sobre competências ou formação, conseguir o emprego e perdê-lo por ser desmascarado. A verdade é que uma informação falsa acabará aparecendo, e poderá “queimá-lo” no mercado de trabalho.

Informações como cursos livres como curso de idiomas e de informática são importantes, mas não aparecem no campo de formação acadêmica. Mas é claro que eles podem (e devem) ser mencionados no currículo. Coloque-os no campo de formação complementar ou acrescente um campo de “informações adicionais”.

Apresentar a formação acadêmica é indispensável, já que diversos cargos exigem uma formação mínima para seus candidatos, então, garanta que preencheu sua formação acadêmica de forma adequada. Se você está inscrito em sites de emprego, lembre-se de sempre atualizar seu currículo. Imagine que você se cadastrou no site enquanto cursava a graduação. Se você já concluiu o curso, não colocou esta informação no site e se candidatou a uma vaga para o profissional formado, nem será selecionado na triagem por conta deste deslize. Por isso, fique atento!

veja também:
Resumo profissional: saiba como fazer o seu com dicas e exemplos prontos

Sempre revise seu currículo antes de se candidatar a qualquer vaga, e confira se o conteúdo apresentado tem relevância para o cargo desejado e retire o que for desnecessário.

5. Exemplos de formação acadêmica no currículo

A seguir, confira alguns exemplos de preenchimento de formação acadêmica no currículo, de acordo com as dicas apresentadas aqui.

Cargo para psicólogo em um hospital

Faculdade de Medicina da USP

Pós-graduação: Especialização em Psicologia Clínica Hospitalar

Início: março/ 2012. Conclusão: fevereiro/ 2013

Universidade Nove de Julho (UNINOVE)

Graduação (bacharel) em Psicologia

Início: janeiro/2007. Conclusão: dezembro/2011

Cargo de coordenador de Recursos Humanos

Instituto Presbiteriano Mackenzie

Especialização em Gestão Estratégica de Pessoas

Início: julho/ 2014. Conclusão: dezembro/ 2015

Universidade Paulista (UNIP)

Graduação em Administração

Início: janeiro/ 2010. Conclusão: dezembro/ 2013

Cargo de estágio em marketing

Faculdade Cruzeiro do Sul

Graduação em Publicidade e Propaganda

Início: janeiro/ 2017 – cursando (previsão de conclusão: dezembro/ 2020)

Cargo de jovem aprendiz

Escola Estadual Conde do Parnaíba

Cursando Ensino Médio – matutino

Início: janeiro/ 2017. Previsão de conclusão: dezembro/ 2019

Cargo de recepcionista

Escola Técnica Getúlio Vargas

Ensino técnico em Administração

Início: janeiro/2017. Conclusão: junho/ 2018

Escola Estadual Alexandre de Gusmão

Ensino Médio

Início: janeiro/ 2014. Conclusão: dezembro 2016

Estes são apenas alguns exemplos de como o conteúdo de sua formação acadêmica poderá ser apresentado em seu currículo. Siga as dicas apresentadas e deixe seu currículo ainda melhor para se candidatar às vagas desejadas.

Formação acadêmica no currículo

Neste artigo, você conheceu em detalhes o que é a formação acadêmica e como preenchê-la em seu currículo. Você viu ainda alguns exemplos práticos. Para aprimorar ainda mais seu currículo, continue em nossa página e confira nossos outros artigos sobre como preencher seu currículo.

Espero que este conteúdo tenha sido útil para você. Caso ele tenha te ajudado, compartilhe-o em suas redes sociais!