Saiba o que é vestibular e as diferenças entre o Enem

Você sabe o que é vestibular e quais são as diferenças comparadas ao Exame Nacional do Ensino Médio ― Enem? Os dois têm mais coisas comuns do que você imagina, já que avaliam o que o estudante aprendeu nos seus últimos três anos do ensino médio.

As provas do vestibular são bastante temidas, assim como as provas do Enem. Porém, para fazer um curso de graduação, é necessário passar por esse processo. Confira em nosso artigo o que é esse processo seletivo, quais as diferenças com o Enem, quando é melhor fazê-lo, quais suas vantagens e quais as instituições que ainda usam o vestibular como critério de seleção.

O que é vestibular?

É uma das principais formas de entrar em uma universidade brasileira. O vestibular é caracterizado como uma prova que mede os seus conhecimentos adquiridos no ensino fundamental e médio.

O vestibular é usado como critério de seleção de candidatos para as instituições públicas e privadas de ensino superior. A prova pode ser feita por qualquer um que concluiu o ensino médio.

As universidades públicas possuem os exames mais concorridos. As provas são aplicadas por fundações ou comissões que são criadas para esse fim. Alguns cursos nas instituições privadas também são bastante concorridos.

Todo vestibular possui um período de inscrição que precisa ser obedecido. As provas podem ser realizadas em fase única ou em mais de duas etapas. Nelas são testados os conhecimentos dos candidatos sobre as matérias aprendidas durante os três anos do ensino médio.

Como é o vestibular?

Prova de exame do vestibular

O formato e a quantidade e questões pode variar conforme a instituição. A maioria das universidades opta por questões de múltipla escolha e/ou discursivas e o número de questões também pode variar. Você pode encontrar vestibulares com menos de 50 questões e outros com mais de 100.

Algumas instituições preferem separar as provas em duas etapas. A primeira com questões de múltipla escolha com o objetivo de funcionar como “peneira”, eliminando candidatos que não atingirem a quantidade mínima de acertos.

A segunda etapa conta com questões discursivas, sendo que as disciplinas são escolhidas conforme a carreira escolhida. Para completar, a temida redação é deixada para essa fase e a sua nota é um dos critérios que mais reprovam.

Algumas universidades realizam apenas um vestibular por ano. Dessa forma, já são definidos os alunos que vão ingressar no primeiro e segundo semestre. Outras preferem dividir e fazer uma por semestre.

Cada instituição promove o seu próprio vestibular. Portanto, o aluno pode se inscrever em quantos exames quiser e tentar ingressar em diferentes universidades. Isso aumenta as suas chances de conquistar uma vaga no curso que você deseja.

Quais são as vantagens de prestar o vestibular?

Como método de avaliação de conhecimento, o vestibular apresenta algumas vantagens. Entre elas, o vestibular proporciona igualdade às vagas, já que teoricamente os alunos entram em condições de igualdade para disputar alguma vaga que é bastante acirrada em várias instituições de ensino.

veja também:
Saiba quais são os documentos necessários para o FIES

Por não ser considerado um concurso público, o vestibular pode ser realizado por qualquer um que já concluiu o ensino médio e até mesmo aquelas pessoas com antecedentes criminais ou que possuem “nome sujo” no SERASA.

O seu processo é simplificado e comum ao público, muito parecido com outros formatos que estão presentes em outras processos de seleção. Ccomo por exemplo, o caso da entrevista de emprego.

Para ser democrático, as instituições contratam especialistas que serão incumbidos a corrigir as redações e que não possuem nenhum vínculo com os candidatos. Nos casos de fraudes, quando descobertos, provocam o cancelamento automático da prova.

O sistema garante anonimato nas correções, todos os candidatos têm chances iguais de concorrerem às vagas, segundo, é claro, o preparo acadêmico de cada um. O vestibular privilegia a meritocracia, base de qualquer sistema universitário de ponta no mundo.

Quais são as diferenças entre vestibular e Enem?

A maior diferença entre vestibular e Enem está nas universidades que aceitam o processo seletivo. Cada instituição tem autonomia para elaborar o seu próprio vestibular e selecionar os alunos mais qualificados para ingressar nos seus cursos.

Além disso, várias dessas instituições aceitam a nota do Enem como critério de acesso aos cursos ofertados, ou seja, o Enem pode ser considerado um tipo de vestibular. As instituições estão livres para aceitar ou não a nota do Enem.

Entenda as principais diferenças entre vestibular e Enem:

1. Avaliação de habilidades

O vestibular, no geral, tem uma programação de conteúdos que define o que os estudantes do Ensino Médio devem estudar para aquela prova conforme o edital de cada instituição, já o Enem avalia uma habilidade por questão.

2. Contexto das questões

As questões do Enem devem estar devidamente contextualizadas para que o aluno possa mobilizar o conhecimento, sendo recomendada a leitura minuciosa do enunciado das questões, de forma a entender exatamente o que está sendo proposto.

No vestibular são apresentadas questões únicas, mas diferentes em cada instituição, já que elas elaboram as perguntas conforme o seu edital publicado. Por isso, é necessário observar o edital de cada universidade que você for prestar vestibular.

Quando é melhor fazer vestibular?

Estudante em dúvida

O vestibular é considerado um processo seletivo bastante específico e é o principal critério de seleção para entrar em cursos superiores de muitas universidades públicas e privadas. Portanto, é a melhor opção para alguns alunos, tais como:

  • Para aqueles que não se encaixam nos requisitos de renda e escolaridade dos programas do Governo Federal ― ProUni e FIES;
  • Para quem quer entrar em uma universidade pública em curso que não esteja disponível pelo Sisu;
  • Para quem quer entrar em um curso de faculdade privada que não  esteja disponível no ProUni.

Saiba que embora, Enem e Vestibular tenham finalidades diferentes, você não precisa escolher entre um e outro. É possível você se dedicar e se preparar para fazer os dois exames, uma vez que o conteúdo avaliado é muito parecido entre as duas formas de ingresso.

veja também:
Estácio SIA: descubra como funciona a área do aluno

Para você se situar, as provas do Enem costumam ser aplicadas no final de outubro ou começo de novembro, um pouco antes das provas de vestibular de verão em muitas universidades brasileiras.

Quando é melhor fazer Enem?

O Enem se tornou um processo seletivo tão importante que realmente não vale abrir mão de fazê-lo. Porém, existem situações em que ele se torna obrigatório. Confira agora quais são esses momentos:

1. ProUni

O processo usa a nota do Enem para classificar candidatos a bolsas de estudos em faculdades particulares. Quanto maior a nota, maiores as chances de conseguir uma bolsa.

Para participar, é obrigatório ter feito o Enem no ano imediatamente anterior, com pelo menos 450 pontos nas provas objetivas e nota maior do que zero na redação. A renda familiar máxima para concorrer ao ProUni é de três salários mínimos mensais por pessoa.

2. Sisu

O Sisu usa a nota do Enem para classificar candidatos a uma vaga em universidade pública sem precisar fazer o vestibular. Quanto maior a nota, maiores as chances de conseguir entrar e são as universidades que decidem a nota mínima para cada curso. Para participar, é obrigatório ter participado do Enem no ano imediatamente anterior e não ter zerado na redação. O Sisu não tem requisitos de renda.

3. FIES

Para concorrer ao FIES é preciso se enquadrar no requisito de renda familiar e de desempenho no Enem. Vale qualquer edição a partir de 2010.

Quais as universidades que usam o vestibular como processo seletivo?

Selecionamos as principais universidades/faculdades que ainda mantém o processo de vestibular próprio para ingressar nos cursos ofertados. Confira!

Federais

  • Universidade da Grande Dourados (UFGD ― MS);
  • Universidade Federal de Pernambuco (UFPE ― PE);
  • Universidade Federal do Paraná (UFPR ― PR);
  • Universidade Federal de Roraima (UFRR ― RR);
  • Universidade Federal de São Paulo (Unifesp ― SP).

Estaduais

  • Universidade do Estado do Amazonas (UEA ― AM);
  • Universidade Estadual do Maranhão (UEMA ― MA);
  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ ― RJ);
  • Universidade Regional do Cariri (URCA ― CE);
  • Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes ― MG).

Com o nosso texto, você entendeu o que é vestibular e como ele pode ser diferente do Enem. Agora é o momento de definir o que você irá fazer. Se optar pelos dois, você terá mais chance de conquistar o seu objetivo.