O que faz um arquiteto e urbanista: as atribuições desta profissão

A profissão de arquiteto e urbanista muitas vezes se confunde com a do engenheiro. Portanto, é preciso estar atento as atribuições estabelecidas por lei para entender o que faz um arquiteto e urbanista.

Para quem busca se profissionalizar nessa área, saiba que o mercado exige qualificação, conhecimento, experiência e muita criatividade. Com a tecnologia, novas oportunidades estão surgindo e, para ganhar destaque, será necessário fazer a diferença.

Conheça em nosso artigo sobre a profissão do arquiteto e urbanista, o que ele pode fazer, quais os diferenciais e como está o mercado atual.

O que faz e quais as atribuições de um arquiteto e urbanista?

De acordo com a resolução N° 51 do Conselho de Arquitetura e Urbanismo no Brasil, a atuação dos arquitetos e urbanistas é dividida em seis áreas privativas, ou seja, é de competência exclusiva deles as áreas abaixo:

  • Arquitetura e urbanismo;
  • Arquitetura de interiores;
  • Arquitetura paisagística;
  • Patrimônio histórico, cultural e artístico;
  • Planejamento urbano e regional;
  • Conforto ambiental.

Dentro dessas áreas específicas, o arquiteto e urbanista possui algumas atribuições. A
seguir listamos alguns exemplos:

  • Projeto arquitetônico de construção ou reformas de residência em geral;
  • Relatórios técnicos sobre material descritivo, avaliações após ocupações, cadernos exclusivos para encargos ou especificações;
  • Projetos urbanísticos sobre o estudo do solo e que estão relacionados a loteamento;
  • Elaboração de projetos viários para atender cidades e municípios;
  • Gestão de equipes para regularização fundiária ou planejamento urbano;
  • Gestão de materiais para obras;
  • Elaboração de projetos relacionados a arquitetura de interiores e paisagísticos;
  • Direção, idealização, supervisão e fiscalização de obras que preservem o patrimônio histórico, cultural e artístico de uma cidade, entre outros.

Quais são as atividades que podem ser exercidas pelo arquiteto e urbanista?

O profissional de arquitetura e urbanismo pode executar várias atividades no mercado. Dentre elas, destacamos algumas abaixo:

1. Urbanismo

Fazer o planejamento de uma região, cidade ou bairro por meio do plano diretor e de zoneamento.

2. Paisagismo e ambiente

Criação e concepção de espaços abertos como jardins e praças.

3. Restauro de edifícios

Recuperação de casas e prédios antigos ou deteriorados com o objetivo de manter a integridade e as características originais do local.

4. Luminotécnica

Criação de projetos de iluminação para ambientes internos e externos, além de realizar a iluminação de eventos.

5. Edificação e construção

Projeção e coordenação de obras, determinando os tipos de materiais que devem ser trabalhados, estipulando prazos e administrando os custos.

6. Comunicação visual

Criação de identidade visual para empresas e produtos. Fazer os projetos de fachadas residenciais e comerciais.

veja também:
Descubra 36 profissões para quem ama viajar sempre

7. Arquitetura de interiores

Fazer a projeção e o planejamento das reformas em ambientes internos. Ficará responsável pela definição dos materiais e as disposições dos móveis e o acompanhamento do projeto do início ao fim.

Quais devem ser as habilidades de um arquiteto e urbanista?

Além de gostar de cálculos e desenhos, o bom arquiteto precisa conhecer sobre artes, ter uma boa percepção de espaço, abusar da criatividade e da capacidade inventiva. Conheça algumas habilidades que serão pontos positivos para construir uma excelente carreira como arquiteto e urbanista.

1. Repertório cultural

Para quem almeja ser um bom arquiteto, é imprescindível ter conhecimento sobre cultura, mas não é algo que se conquista da noite para o dia.

É importante manter um estudo sobre alguns conceitos estéticos, ocupação do espaço e história da arte, porém quando você conhece de perto esses aspectos, o olhar e a sensibilidade serão estimulados.

Inclua em suas viagens, internacional ou nacional, visitas a museus e centros históricos. Observe a arquitetura das cidades, participe de exposições de artes, assista filmes com um olhar crítico sobre esses detalhes e agregue as boas influências em seus projetos futuros.

2. Gostar de cálculos e desenhos

Você não precisa ser o mestre da matemática ou física para se tornar um bom arquiteto, mas gostar do assunto ajudará você desenvolver o raciocínio lógico espacial que será fundamental na elaboração dos seus projetos.

Por outro lado, a profissão exige alguma noção de desenho, pois será uma das suas principais ferramentas de trabalho. Seja ela manual ou virtual, é por meio dela que você vai passar a informação para o cliente, portanto precisa ser clara e objetiva.

3. Networking

Networking é importante para qualquer profissão, não seria diferente com um arquiteto que geralmente faz trabalhos em parcerias. Portanto, estabeleça uma rede de contatos, seja com amigos da faculdade, seja com amigos de trabalho.

Fique sempre atento aos eventos que envolvem a arquitetura, construção civil, design, entre outros. Participe de feiras, workshops, palestras na sua cidade e se, possível, fora dela. Mantenha uma relação de respeitos com os outros colegas e troque ideias e experiências.

Como está o mercado de trabalho para o arquiteto e urbanista?

O mercado de trabalho para um arquiteto e urbanista é bem extenso, mas você precisa se capacitar e buscar inovações em seus projetos. As oportunidades estão tanto no setor público como no privado, mas a área que vem se destacando é o empreendedorismo.

veja também:
O que faz um engenheiro de produção: as atribuições desta profissão

1. Serviço público

Para trabalhar em repartições públicas, você precisa se inscrever em um concurso público ou aderir a um cargo de confiança. As principais atividades dentro do setor público envolvem:

  • Acompanhar e fiscalizar projetos que foram realizados por terceiros;
  • Prestar assessoria a gestores que trabalham com planejamento urbano;
  • Criar normas relacionadas ao trabalho do arquiteto;
  • Fazer estudos de acessibilidade;
  • Realizar estudos sobre impacto ambiental, entre outros.

2. Setor privado

Apesar da crise que vem passando o país, você ainda vai encontrar oportunidades em alguns nichos específicos. Confira alguns trabalhos que você poderá fazer como funcionário de uma empresa:

  • Em um escritório de arquitetura, você poderá ser o responsável pela execução dos projetos;
  • Em uma construtora será responsável pela projeção e análise de projetos de uma obra;
  • Em bancos, comércios e outros tipos de empresas, poderá trabalhar como consultor.

3. Empreendedorismo

O arquiteto que tem o objetivo de empreender, precisa estar ciente que o negócio vai muito além de criação de projetos. É necessário entender sobre administração, marketing e negociação para obter sucesso como empreendedor. Entenda em quais áreas você poderá atuar:

  • Montar o próprio escritório e trabalhar em parcerias com outros profissionais;
  • Prestar consultoria para empresas;
  • Elaborar projetos para residências, escritórios, comércios;
  • Focar em construções sustentáveis e projetos inovadores;
  • Ministrar aulas de apresentação de projetos em 3D e em pranchas;
  • Investir na área de decoração.

Não basta apenas ter interesse na profissão para ter sucesso na carreira de arquiteto e urbanista, mas entender o papel e a situação desse profissional no mercado. O que faz um arquiteto e urbanista, vai muito além de suas atribuições, pois são eles os idealizadores de sonhos e que procuram a solução ideal para o que você precisa.