E agora? “Odeio meu trabalho, mas preciso do dinheiro!”

Algo muito comum no cotidiano dos jovens profissionais de hoje e até mesmo no dia a dia de profissionais com mais experiência, é a insatisfação com o trabalho que exerce, ouvimos com frequência “odeio meu trabalho e não posso pedir demissão”.

Isso é algo que cada vez mais vemos estampado nas faces de funcionários, amigos, colegas de trabalho e até mesmo quando nos olhamos no espelho. O que acabamos vendo é uma pessoa amargurada que apenas vê frustração no local que trabalha. Acompanhe esse conteúdo e veja como sair dessa.

Como saber se você está insatisfeito com o seu trabalho?

“Odeio meu trabalho”, frases como essa são ditas por quem está desmotivado em seu trabalho. Confira outras e veja se você se identifica:

  • Estou me sentindo mal aqui, mas preciso pagar boletos;
  • Não aguento mais esse lugar, mas é melhor do que estar desempregado;
  • Eu odeio meu chefe, ele me odeia, mas só saio se me mandarem embora;
  • Odeio trabalhar aqui, se tivesse uma chance de sair;
  • Eu odeio meus colegas de trabalho, não vejo a hora de chegar o final de semana;
  • Não aguento mais, quero sair do meu emprego mas tenho medo.

São essas e outras frases que ouvimos ou falamos com bastante frequência quando estamos insatisfeitos no trabalho, seja por conta do salário, pelo ambiente, pessoas, ou até mesmo por estarmos cansados e estagnados.

O que de fato precisamos entender, é que nosso trabalho nem sempre é ruim, mas somos nós que estamos cansados, ou nossas visões de mundo mudaram desde que assinamos o contrato com aquela empresa.

“Quero sair do meu emprego mas tenho medo”, o que fazer?

Vários são os temores que surgem em nossas cabeças quando pensamos em algo como “Odeio meu trabalho, mas preciso pagar boletos”, “Quero sair do meu trabalho, mas tenho medo”. Isso é mais natural do que imaginamos, afinal de contas, o ser humano é tomado por diversos sentimentos e, nos dias de hoje, todos eles entram em grandes conflitos quando o assunto é dinheiro.

Sim, quando o assunto é dinheiro nossa mente entra em um carnaval de emoções e isso não é diferente quando o que proporciona este dinheiro é o nosso trabalho. Existe algo que cause mais medo do que perder dinheiro? Acredite, existe.

veja também:
Faltou inspiração ou motivação? Frases de gratidão para usar no trabalho!

Quando pensamos em insatisfação profissional, não podemos pensar apenas no dinheiro nosso de cada dia, mas também em algo que é essencial para nós, a saúde. Pode parecer clichê, mas é a mais pura verdade, não adianta ter dinheiro e não ter saúde.

Não estamos apenas falando da saúde corporal, mas principalmente da mental. Pense, existe algo mais prazeroso do que ganhar dinheiro e ainda fazer o que gosta?

Quando o assunto é profissional, pode acreditar que a resposta é “não”, pois, de fato, não existe nada mais prazeroso e gratificante do que fazer o que gostamos e ainda ganharmos dinheiro com isso.

Para muitos isso pode ser um pesadelo, pensar em sair do emprego, largar tudo, correr atrás de novas oportunidades, o famoso “tiro no escuro”. Bom, não é bem assim. O ponto principal para perder esse medo e conseguir engrenar no que, de fato, você quer fazer é: Planejar! Isso mesmo, planejamento é a chave para os seus problemas.

“Não gosto do meu trabalho!” Como me planejar?

Então você finalmente tomou coragem e decidiu: “não gosto do meu trabalho, vou sair”. Então agora, é hora do planejamento. Comece pensando em todos os gastos que você possui, pense e liste o que de fato é necessário e o que é dispensável.

Faça um planejamento visando uma economia de gastos, tire tudo o que é dispensável para você, e tente colocar nesta lista o quanto de dinheiro você vai precisar para se sustentar durante a transição de: um trabalho que você não gosta, para um trabalho que você se sinta satisfeito em estar.

Pode parecer muito complicado e muito vago, mas se você fizer esse planejamento e souber o quanto de gastos você possui e o quanto você pode economizar, você estará mais próximo de conseguir sair do emprego indesejado.

Agora, você precisa apenas da sua vontade e determinação para fazer o famoso “pezinho de meia”, isso mesmo, guarde o máximo de dinheiro que você puder, para assim, quando sair do seu emprego conseguir se manter durante um tempo.

Com este planejamento você vai conseguir sentir-se mais confortável com a situação e todos aqueles problemas vão se tornar pequenos, pois você vai focar na economia e apenas vai contar os dias para a então merecida “despedida”.

veja também:
Conheça os atuais tipos de contrato de trabalho

“Ok, sai do meu emprego e agora?” Foco!

Tenha foco, pois, você vai precisar de investimentos dependendo do que você deseja fazer para ganhar dinheiro. Lembra do planejamento e do “pezinho de meia”? Então, é aqui que eles vão entrar. Precisa começar uma faculdade para procurar um estágio na área que você deseja trabalhar? Você tem o dinheiro para começar! Quer procurar um emprego em uma área que você já estava de olho, mas não tinha a coragem? Bom, agora você tem dinheiro e tempo para se preparar! Manter o foco nos objetivos e planejar os próximos passos não é algo tão difícil, tente para você ver.

“Eu odeio trabalhar…” E quem disse que é um “trabalho”?

Trabalhar nem sempre é algo que as pessoas gostam de fazer, mas muitas pessoas também enxergam o trabalho da forma errada. Afinal de contas, se você é alguém que quer seguir um sonho e esse sonho vai lhe render dinheiro, bom, este sonho é um trabalho!

Basta focar no que você deseja e posso garantir que pelo menos 80% dessas coisas podem ser transformadas em renda, ou seja, trabalho. Trabalho é apenas uma palavra e uma das definições é: “conjunto de atividades, produtivas ou criativas, que o homem exerce para atingir determinado fim.

Consegue perceber? Se o “atingir determinado fim” daquilo que você gosta de fazer é ganhar dinheiro, invista! Será um trabalho e ainda assim continuará sendo o que você gosta de fazer!

Gostou das nossas dicas? Se fez sentido para você e você curtiu, compartilhe, comente e continue acompanhando nossas novidades!