Qualidade de vida no trabalho: um guia para empresas e funcionários

Como você se sente sabendo que precisa trabalhar hoje? A resposta para essa pergunta está intimamente relacionada com a sua qualidade de vida no trabalho. Uma empresa que proporciona qualidade de vida aos funcionários vai colher produtividade e motivação. No sentido contrário, vai pisar em um solo seco e estéril.

Mas, afinal, a qualidade de vida no trabalho é uma responsabilidade só da empresa? Na verdade, essa é uma via de mão dupla. É preciso dividir as tarefas.

Mas, primeiro, vamos esclarecer o que significa esse termo tão empregado atualmente. “Qualidade de vida” é uma expressão utilizada para medir o quanto um indivíduo está satisfeito com sua própria vida e rotina diária. A Organização Mundial de Saúde (OMS) define o termo como sendo “a percepção que um indivíduo tem sobre a sua posição na vida, dentro do contexto dos sistemas de cultura e valores nos quais está inserido e em relação aos seus objetivos, expectativas, padrões e preocupações”.

Sendo assim, a ideia de qualidade de vida no trabalho não deve apenas se resumir em salários e bonificações. Para ser legítima, a qualidade de vida deve atender outros requisitos como a satisfação do funcionário ao desempenhar suas funções, o modo como ele se sente valorizado e integrado à empresa e como ele pode crescer em sua vida pessoal através da vida profissional.

O termo ‘qualidade de vida no trabalho’ está presente entre cientistas sociais, empresários e sindicalistas desde a década de 60 quando as empresas começaram a perceber que a produtividade dos funcionários melhoravam significativamente na medida em que ocupavam um ambiente mais agradável. O termo, que virou a sigla “QVT”, passou a ser definido então como o conjunto de práticas adotadas para a melhoria do ambiente de trabalho visando o aumento da produtividade por meio da satisfação dos funcionários.

Uma pesquisa realizada pela empresa Sodexo no ano de 2017, envolvendo mais de nove mil trabalhadores brasileiros, apontou dados que podem dar uma direção à empresa que deseja oferecer mais qualidade de vida aos seus trabalhadores. Os itens que receberam melhor avaliação foram a “boa relação com os colegas” e “a disponibilidade de acesso a recursos e ferramentas que tornam o trabalho mais eficiente”. Em contrapartida, as menores notas foram dadas para os itens “Reconhecimento” e “Crescimento”. A região do país avaliada como a que oferece a melhor qualidade de vida no trabalho é a Nordeste, já o Sudeste é o local onde as pessoas se sentem mais insatisfeitas com a qualidade de vida no trabalho.

Já vimos até aqui que o envolvimento de lideres e gestores é imprescindível para oferecer uma qualidade de vida no trabalho satisfatória para os funcionários. Mas o que o trabalhador pode fazer para contribuir com esse ambiente? Confira abaixo algumas dicas:

O que você pode fazer para melhorar a qualidade de vida no trabalho

1. Pontualidade

Ser pontual nos horários tem um grande impacto na sua qualidade de vida e na dos colegas. Chegar atrasado no trabalho pode comprometer as atividades dos outros profissionais que dependem de você. Sem contar que esse pode ser um motivo de estresse já que você precisará correr para dar conta de tudo.

2. Cumpra os prazos

Mantenha sempre o compromisso de cumprir com os prazos estabelecidos pela chefia. Quando sentir que não terá tempo suficiente para realizar determinada tarefa, seja claro e objetivo, explicando os motivos pelos quais não conseguiu finalizar o que precisava e solicite um prazo maior. Agindo com honestidade você conquistará um relacionamento mais saudável com todos da equipe.

veja também:
Trabalhar em casa: descubra 45 ideias para mudar de vida

3. Seja gentil e mantenha o espirito de cooperação

Foto: Freepik

Ofereça, sempre que possível, uma ajudinha para o colega que tem dificuldades ou então pratique uma gentileza. Busque um café, uma água. Lembre-se: “gentileza gera gentileza” e no ambiente de trabalho essas pequenas doses de solidariedade podem fazer a diferença no dia de outra pessoa (e no seu também).

4. Aprenda a dizer não

Ser um bom colega de trabalho não significa aceitar tudo o que pedem para você. Aprenda a colocar limites e ser verdadeiro quando não puder fazer algo. Essa atitude influencia muito a qualidade de vida no trabalho. Tome apenas o cuidado para fazer isso de maneira delicada, respeitosa e sem constrangimentos – para você e para o colega (ou o chefe).

5. Dê asas à imaginação

Seja criativo e inovador até mesmo nas coisas que você já está mais do que habituado a fazer. A criatividade é um modo muito interessante de fugir da mesmice e dar um novo fôlego a sua rotina. Busque novos caminhos.

O que as empresas podem fazer para garantir qualidade de vida aos funcionários

Registros históricos mostram que a preocupação com a qualidade de vida no trabalho acompanha o ser humano desde tempos primitivos. Euclides de Alexandria, há 300 anos a.C., escreveu sobre os princípios da geometria com o objetivo de aprimorar o método de trabalho dos agricultores à beira do Rio Nilo e, em 287 anos a.C., Arquimedes estabelece a “Lei das Alavancas”, onde propõe formas de reduzir os esforços físicos dos trabalhadores de cargas.

Com o passar dos anos, os processos foram se modernizando e obviamente evoluíram muito. Uma empresa com um departamento de Recursos Humanos engajado pode oferecer aos funcionários diversas opções para proporcionar uma melhor qualidade de vida no trabalho.

Afinal de contas, uma empresa é feita por pessoas e pessoas felizes e motivadas são muito mais eficientes. Juntos, funcionários e gestores, tem muito mais a oferecer um ao outro. E quando a empresa cresce, todos crescem. Confira abaixo algumas sugestões do que as empresas podem fazer para garantir a qualidade de vida no trabalho.

1. Pergunte

A primeira coisa a fazer para começar a oferecer aos funcionários mais qualidade de vida é realizando um diagnóstico das situações que trazem mais ou menos satisfação. Faça uma pesquisa e verifique essas necessidades.

2. Futuro

De acordo com a pesquisa da Sodexo, citada no início do texto, a falta de oportunidade para o crescimento profissional é um dos itens com pior avaliação e que mais compromete a qualidade de vida no trabalho.  Um funcionário sem perspectivas de crescimento não fará uso de todo seu potencial. Por isso, é importante que a empresa verifique a possibilidade de reconhecer seus funcionários por meio de promoções e escaladas de cargos. Também é importante oferecer oportunidades para que eles demonstrem seus talentos e aptidões.

3. Valorização

Um funcionário dedicado e que ao mesmo tempo não é reconhecido inevitavelmente ficará frustrado e o resultado disso é a baixa no desempenho da função. Uma empresa comprometida com a qualidade de vida no trabalho valoriza seus funcionários, seja financeiramente seja de forma subjetiva, através de estímulos e incentivos.

4. Relações de trabalho

O ser humano é naturalmente um ser social. Faz parte da sua natureza. Por essa razão as empresas devem zelar pelas relações de amizade no ambiente de trabalho, de modo saudável e que não prejudique o andamento das tarefas. Uma maneira de fazer isso é oferecendo pausas para um café e Happy Hours.

5. Ambiente adequado

Impossível ter qualidade de vida no trabalho se o funcionário se vê obrigado a trabalhar o dia inteiro em um local quente e abafado, barulhento ou, ainda, em condições de segurança duvidosas. Uma reforma no ambiente ou uma simples mudança na decoração do local já pode ser suficiente para garantir um ambiente mais agradável e seguro fisicamente.

veja também:
Trabalho em equipe: o que é, importância e outras dicas essenciais

6. Voz ativa

Oferecer ao funcionário a possibilidade de participar ativamente da empresa traz engajamento. E isso torna o ambiente de trabalho mais ativo e dinâmico. Uma comunicação eficiente também é importante para que cada trabalhador saiba o que anda acontecendo com a empresa.

7. Atenção e cuidado

A qualidade de vida no trabalho também está relacionada com a qualidade de vida que o individuo possui fora do expediente. Uma empresa que se preocupa com as questões pessoais de seus funcionários demonstra atenção e cuidado que será, sem dúvida, retribuída em forma de resultados. Orientação nutricional, ginástica laboral, grupos de apoio antitabagismo são algumas das ações que podem contribuir para o aumento da qualidade de vida no trabalho.

8. Flexibilidade

A qualidade de vida no trabalho pode crescer substancialmente quando a empresa opta por ser mais flexível em seus horários. Rigidez e controle demais geram mais malefícios do que benefícios. Uma jornada de trabalho diferenciada ou mesmo a possibilidade de um Home Office algumas vezes na semana podem inspirar o funcionário.

Indicativos da qualidade de vida no trabalho

Por fim, não há dúvidas de que quando empresa e funcionários caminham juntos em busca de qualidade de vida no trabalho todos saem ganhando. E a empresa tem como medir o nível da qualidade de vida no trabalho com alguns indicadores, confira:

1. Turnover

É um conceito utilizado na área de Recursos Humanos (RH) para designar a rotatividade de pessoal dentro da empresa. Demissões e admissões, em outras palavras. Muita gente saindo e entrando é sinal de que alguma coisa não está bem. Funcionários insatisfeitos tendem a buscar novas oportunidades. Talvez seja esse o motivo de tanto entra e sai.

2. Melhora no clima organizacional

Fofocas, conflitos e discussões podem ser um indicativo da má qualidade de vida no trabalho. O contrário é verdadeiro. Um clima amistoso e amigável demonstra que o nível da qualidade de vida no trabalho é satisfatório (ao menos nesse quesito).

3. Faltas e licenças

Uma das maneiras de saber se a qualidade de vida no trabalho melhorou é buscando o registro de falta dos funcionários. Muitas faltas sinalizam desânimo e desmotivação do trabalhador. O número de licenças médicas por distúrbios psíquicos, como a depressão ou Síndrome de Burnout, também são um indicativo do nível da qualidade de vida no trabalho. Se elas diminuíram, é um bom sinal.

Qualidade de vida é um termo amplo e complexo e cada indivíduo pode ter uma percepção diferente sobre ele. Mas uma coisa é comum a todos: a sensação de bem-estar causada por um ambiente acolhedor e alegre, que nos traz motivação e nos impulsiona a querer ficar ali. E quando nos sentimos assim no ambiente de trabalho, melhor ainda.