Quantas páginas tem um TCC? Saiba quantas o seu deve ter

Chegando no final de uma graduação, aproxima-se também a hora de começar o seu Trabalho de Conclusão de Curso. Mais conhecido pela sua sigla TCC, trata-se de um trabalho mais complexo e, por isso, bastante temido pelos estudantes. 

Uma dúvida muito comum entre os estudantes que estão prestes a começarem seus TCCs tem relação justamente com o seu tamanho. Enquanto alguns estudantes não têm problemas em escrever um trabalho mais longo, outros podem se sentir inseguros em relação a isso. No entanto, embora seja necessário cumprir um número mínimo de páginas, um trabalho acadêmico feito a partir de uma pesquisa minuciosa e rigor científico faz com que o texto avance sem dificuldades. 

Neste artigo, falamos quantas páginas tem um TCC e tiramos outras dúvidas sobre o assunto. Confira!

Afinal, quantas páginas tem um TCC?

A resposta objetiva para esta pergunta é: depende. 

A determinação da quantidade de páginas de um TCC depende, principalmente, de dois fatores: 

1) Do nível do curso, e;

2) Do modelo de trabalho requerido pela instituição de ensino. 

Afinal, o chamado Trabalho de Conclusão de Curso é comumente associado aos cursos de graduação. No entanto, ele também é requerido em cursos de pós-graduação lato sensu, também conhecidos como especialização ou MBA (Master Business Administration). Da mesma forma, cursos de nível técnico também possuem um TCC como elemento obrigatório para obtenção do diploma. Como os três níveis de curso possuem titulações diferentes e progressivas, é de se esperar que os seus trabalhos tenham complexidades diferentes. Assim, eles também terão diferenças na quantidade de páginas requeridas. 

Mas só isso não basta para determinarmos o número mínimo (ou máximo) de páginas de um TCC. Isso porque não existe só um modelo de trabalho no qual pode-se desenvolver um TCC. 

Embora o modelo mais comum seja o da monografia, as Diretrizes Curriculares Nacionais de alguns cursos admitem o desenvolvimento de um artigo científico ou um projeto experimental como trabalho de conclusão de curso. 

Mas qual a diferença entre esses modelos?

Uma monografia trata-se de um trabalho de pesquisa que envolve a exploração extensa e crítica de um problema específico. Embora não tenha uma regra específica nos cursos de graduação, ela costuma ter, no mínimo, 40 páginas de conteúdo. Já para os cursos de pós-graduação lato sensu, o número mínimo sobe para 60 páginas de conteúdo. 

Por outro lado, um artigo científico é um documento voltado para a publicação em revistas científicas. Embora o seu conteúdo seja similar ao que apareceria em uma monografia, ele o apresenta de forma breve e objetiva. Por este motivo, um artigo científico costuma ter um número menor de páginas, podendo conter de 15 a 30 páginas de conteúdo.

Já o projeto experimental é um trabalho teórico-prático onde é investigado um tema ou problema específico. Embora a parte prática ganhe protagonismo em boa parte dos projetos experimentais, eles vêm obrigatoriamente acompanhados de uma parte escrita. Essa parte pode ser um relatório, memorial ou até mesmo uma monografia que faça uma reflexão crítica sobre o tema e a execução do projeto. De forma geral, esses documentos devem apresentar no mínimo 20 páginas de conteúdo.

O que entra e o que não entra na contagem de páginas de um TCC?

Como você pode ter notado, quando falamos em número mínimo de páginas dos diferentes modelos que um TCC pode seguir, nos referimos ao seu conteúdo. Mas o que isso significa? Para isso, precisamos saber do que é constituído um trabalho científico. 

A ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) define na NBR 14724 que os trabalhos acadêmicos sigam uma estrutura padrão na suas apresentações. Essa estrutura padronizada guia a construção da escrita argumentativa e, assim, facilitam a compreensão do texto e a transmissão do conhecimento. 

São eles:

a. Elementos pré-textuais

Responsáveis pela identificação da pesquisa, os elementos pré-textuais possuem diversos detalhes, mas representam a menor parte de um TCC. Embora possua diversos elementos obrigatórios, boa parte dos elementos pré-textuais são opcionais. Assim, o estudante os inclui de acordo com as necessidades do trabalho. 

b. Elementos textuais

São chamados de elementos textuais todos aqueles que constituem o conteúdo principal do documento. Ou seja, trata-se do a pesquisa científica em si e, por isso, são todos obrigatórios. 

c. Elementos pós-textuais

Já os elementos pós-textuais são todos aqueles que servem como complemento ao entendimento e à leitura do trabalho. Constituem-se por:

Todos esses elementos contam são levados em consideração quando contamos as páginas de um TCC? Não. 

Na verdade, só valem na contagem de páginas os elementos textuais. Ou seja, as páginas que correspondem à introdução, ao desenvolvimento e à conclusão do trabalho. Os elementos pré e pós textuais são, portanto, complementares ao conteúdo principal do trabalho. 

Assim, se o TCC possui muitas imagens, tabelas e anexos, por exemplo, é natural que o seu documento final fique mais extenso. Isso vale não só para as monografias, mas também para os artigos científicos e para os projetos experimentais. 

A formatação do TCC também é importante

Outro elemento que interfere diretamente no tamanho do documento do TCC e, consequentemente, no seu número de páginas é a formatação. Afinal, a escolha da fonte e do seu tamanho, assim como do espaçamento e as margens fazem com que o documento tenha mais ou menos páginas. 

Para que não existam problemas em relação ao número de páginas e também para garantir o conforto visual do documento, a ABNT possui regras específicas de formatação. Abaixo, descrevemos as principais regras que você deve seguir quando formatar o seu trabalho – e também as exceções à elas. Confira:

  • Folha: 4A (21 cm × 29,7 cm) em orientação de retrato;
  • Fonte: Arial ou Times New Roman na cor preta;
  • Tamanho: 12, inclusive nos elementos de capa. Essa regra só não se aplica  em citações diretas longas, notas de rodapé, paginação, legendas e fontes de ilustrações e tabelas, que devem ser em tamanho 10;
  • Espaçamento: 1,5 cm. No entanto, existem exceções: citações diretas longas, notas de rodapé, paginação, legendas e fontes de ilustrações e tabelas, que devem seguir o espaçamento simples (1,0 cm). As referências ao final do trabalho devem ser separadas entre si por um espaço simples em branco. 
  • Alinhamento: justificado;
  • Parágrafo: 1,5 cm;
  • Margens: superior e esquerda de 3cm; inferior e direita de 2cm.

Sempre confira as diretrizes da coordenação do seu curso!

Como você pode perceber, falamos de uma forma geral sobre os principais aspectos que definem a quantidade de páginas de um TCC. A ABNT não possui uma diretriz clara sobre esse assunto. Fica a critério, portanto, das instituições de ensino definirem o número mínimo de páginas do TCC dos seus alunos. 

Assim, confira com o seu orientador ou o coordenador do seu curso quais são os modelos de TCC admitidos para a sua área de conhecimento e quantas páginas eles devem ter. Ademais, preocupe-se em desenvolver uma boa pesquisa acadêmica e rapidamente você conseguirá cumprir a quantidade de páginas necessárias!

Esperamos que este artigo tenha tirado suas dúvidas sobre o tamanho de um TCC. Continue acompanhando nossos conteúdos para mais dicas sobre o mundo acadêmico e profissional!