Quanto ganha um jornalista?

Antes de você decidir seguir qualquer carreira é importante se informar sobre a profissão no mercado. Por ser uma das áreas mais procuradas, compartilhamos em nosso artigo o quanto ganha um jornalista. Acompanhe com a gente!

Quanto ganha um jornalista e qual a média salarial?

O salário de um jornalista pode variar conforme a cidade de atuação e o veículo de comunicação. E a experiência, especialidade, cargo e dedicação semanal, também são fatores que influenciam no valor da remuneração.

Hoje não é apenas as empresas de comunicação que contratam um jornalista, uma vez que as organizações começaram a entender a necessidade de ter um profissional de comunicação dentro da sua equipe.

Por isso, o valor pago para um jornalista pode ser bem diferente dependendo da empresa consultada. Entretanto, os estagiários recebem salários em torno de R$ 1.000,00, enquanto que os Analistas e Assessores podem chegar até R$ 5.000,00. Confira os salários de algumas funções do jornalismo.

  • Estágio em jornalismo: R$ 1.054,00
  • Estágio em comunicação: R$ 1.101,00
  • Estágio em comunicação e marketing: R$ 1.206,00
  • Cinegrafista: R$ 2.866,00
  • Produtor de vídeo: R$ 3.921,00
  • Analista de comunicação: R$ 3.830,00
  • Analista de comunicação institucional: R$ 4.024,00
  • Analista de comunicação pleno: R$ 4.983,00
  • Analista de comunicação júnior: R$ 3.051,00
  • Analista de comunicação interna: R$ 3.56,00
  • Analista de mídias sociais: R$ 2.346,00
  • Analista de mídias digitais: R$ 2.760,00
  • Analista de comunicação e marketing: R$ 2.825,00
  • Analista de endomarketing: R$ 2.916,00
  • Assessor de imprensa: R$ 3.816,00
  • Assessor de comunicação e imprensa: R$ 4.058,00
  • Assessor de comunicação: R$ 3.819,00
  • Assessor de comunicação e marketing: R$ 5.324,00
  • Repórter: R$ 4.108,00
  • Redator: R$ 3.795,00
  • Redator Freelancer: R$ 1.635,00
  • Produtor editorial: R$ 3.027,00
  • Coordenador de mídias sociais: R$ 4.792,00
  • Editor de texto: R$ 4.351,00
  • Editor de vídeo: R$ 2.699,00
  • Coordenador de comunicação: R$ 6.678,00
  • Gerente de comunicação: R$ 10.254,00

Quais os benefícios do jornalista?

profissional de jornalismo

A categoria de jornalismo não determina quais os benefícios devem ser concedidos para os profissionais da área. Portanto, isso dependerá da organização que for contratá-lo, uma vez que a maioria é empresa privada.

Veja quais são os principais benefícios oferecidos nas principais companhias.

  • Plano de saúde e odontológico;
  • Vale-alimentação e/ou vale-refeição;
  • Seguro de vida.

Qual o piso salarial do jornalista?

Também, não há informação sobre um piso salarial para a categoria que seja única em todo o país. Porém, os sindicatos de alguns estados determinam pisos salariais e tabelas de referência de honorários para jornalistas autônomos, os chamados freelancer e também para salários normativos.

Em Alagoas, a Federação Nacional dos Jornalistas ― Fenaj ― é a que estipula o maior salário normativo da categoria no Brasil, no valor de R$ 2.833,00. Já o Sindicato dos Jornalistas do Distrito Federal, estabelece pisos salariais diferentes para a mídia impressa e eletrônica, que pode variar conforme a jornada de trabalho. Então, veja como fica:

  • Jornada de 5 horas: R$ 2.100,00
  • Jornada de 5 horas + 1 hora extra: R$ 2.814,00
  • Jornada de 5 horas + 2 horas extras: R$ 3.528,00

O piso de Minas Gerais vai depender do tipo de veículo onde o profissional trabalha. A informação da Fenaj é que nesses estados, o salário dos profissionais de rádio é de R$ 1.587,00 e das TV’s e produtoras fica em torno de R$ 1.723,70.

Como é a carreira de jornalista?

A carreira de jornalismo é bastante popular no Brasil e com a evolução da tecnologia, a profissão sofreu muitas mudanças. Com isso portanto, o mercado está bem amplo, mas como a concorrência é alta, muitos profissionais estão atuando como freelancer.

veja também:
Quanto ganha um engenheiro civil?

Para trabalhar nos maiores e mais famosos canais de comunicação é preciso muito esforço porque a área é muito restrita. Para isso, o profissional precisa de uma visão de mercado e começar em canais menores, para mostrar que tem talento para a profissão.

Na área de revistas e jornais impressos, a situação é mais complicada, já que muitas empresas cortaram custos e diminuíram a circulação de seus produtos. Isso é reflexo na mudança de hábito de leitura do consumidor.

A dica, portanto, é: se você quer ser inserido no mercado de jornalismo atualmente, é melhor focar na comunicação digital, comunicação institucional, assessoria de imprensa e gestão de pessoas e projetos.

Quais as principais áreas para atuar como jornalista?

apresentadora de telejornal

Confira agora as principais áreas em que o jornalista pode atuar.

Comunicação Digital

O mercado de comunicação digital é o que mais está contratando jornalistas. A sua função é produzir notícias para diversos sites de informação na internet, mas respeitando a linguagem do meio. Além disso, devem-se utilizar os recursos tecnológicos disponíveis.

Portanto, para atuar nessa área é necessário entender sobre multimídias, visto que precisa desempenhar múltiplas tarefas. Além de repórter, precisa fazer filmagem, fazer fotografias, editar material, escrever e publicar notícias.

Redator

O redator jornalístico busca apresentar os fatos por meio de uma comunicação objetiva e clara. O profissional portanto, deve seguir as normas da língua portuguesa, além de expressar a opinião editorial adotada pelo órgão de comunicação em que trabalha.

Muitos jornalistas estão optando em trabalhar como redatores freelancer em algumas plataformas de comunicação. E para isso, precisam seguir algumas formatações de artigos publicados na web.

Social Media

Uma das áreas mais movimentadas no momento é a carreia de Social Media, que trabalha diretamente com as principais redes sociais, como Facebook, Instagram, Twitter e YouTube, entre outras.

Então, para isso, precisam conhecer os principais aplicativos e ferramentas que movimentam e monitoram o alcance das informações nessas plataformas, como os publicadores, medidores de audiência, estatísticas e outras funções.

Comunicação Institucional

O jornalista que trabalha na comunicação institucional deve fazer parte de uma equipe em empresas de médio e grande porte. A sua atuação portanto, é voltada para funcionários, acionistas, clientes e fornecedores.

E entre as suas responsabilidades estão: pensar, coletar e produzir informações que sejam de interesse da empresa. Essas notícias precisam ser distribuídas em diversos canais como jornais internos, intranet, e-mail corporativo, relatórios corporativos, mala direta e fornecedores.

Assessoria de Imprensa e Comunicação

As assessorias são divididas em Assessoria de Imprensa e Assessoria de Comunicação e o trabalho das duas é criar um relacionamento importante entre a empresa e o mercado de comunicação. Entenda cada uma:

Assessoria de Imprensa

assessoria de comunicação

Na Assessoria de Imprensa, o jornalista acaba sendo o elo entre a empresa que representa e os meios de comunicação. Portanto, ele precisa conhecer profundamente seu cliente para elaborar estratégias de divulgação junto aos veículos de interesse.

Grandes empresas, políticos e celebridades são os que mais contratam, já que precisam sempre melhorar a sua imagem perante o público. O profissional também orienta a melhor forma de se portar diante das câmeras em entrevistas com repórteres e apresentadores e com os fotógrafos de celebridades.

Assessoria de Comunicação

Para quem deseja atuar com Assessoria de Comunicação, saiba que o mercado é mais amplo porque além das atividades desempenhadas pelo Assessor de Imprensa, você pode também incluir as áreas de relações públicas, publicidade e design.

veja também:
Quanto ganha um contador?

Então, além da produção e divulgação de notícias, o profissional precisa também oferecer uma solução completa para as empresas, que inclui o desenvolvimento de estratégias, mantendo um bom relacionamento com potenciais clientes, realizando eventos, produzindo conteúdos, peças publicitárias e cuidando das redes sociais.

Gestão de Pessoas e Projetos

Gestão de Pessoas e Projetos é um mercado em ascensão para os jornalistas e que possibilitam bons ganhos. Como as empresas estão preferindo contratar pessoas que conhecem a área, ao invés de deixar nas mãos de qualquer um, é uma ótima oportunidade, portanto, para os jornalistas.

Fotojornalismo

Alguns jornalistas preferem atuar na área da fotografia, apresentando cenas reais, pessoas e acontecimentos. Essas fotografias são veiculadas em reportagens nos principais jornais, revistas e notícias da internet.

Reportagem

O repórter é uma das profissões mais cobiçadas na área jornalística. O seu trabalho é coletar informações, redigir textos para divulgação em rádio, televisão, jornais, revistas e canais de internet. Contudo, existem repórteres que atuam em sua própria cidade e outros que são enviados para outros países, como correspondentes de uma determinada emissora.

Edição

O trabalho do editor é definir o enfoque e o tamanho da reportagem que será veiculada, além de ter que redigir o texto final. Nos veículos impressos e internet, sua responsabilidade ainda inclui a seleção de fotos e as ilustrações que serão usadas. Já em rádio e TV, deve combinar as imagens e sons, para dar forma final aos documentários e noticiários.

Apresentador de telejornal

O Apresentador de telejornal é uma das figuras mais glamourosas da carreira de jornalismo, uma vez que a sua função é noticiar os principais acontecimentos do país de frente para a TV.

Onde estudar jornalismo?

estudantes do curso de jornalismo

O curso de Jornalismo é ofertado na maioria das instituições públicas e privadas do país. Mas, quem pretende ingressar em uma faculdade particular pode aderir aos programas do Governo, como FIES e ProUni. Ou ainda, tentar uma bolsa de estudos, convênios, descontos e até financiamento. Então, confira as principais instituições que oferecem o curso de Jornalismo.

  • Universidade de Brasília: (Brasília ― UnB);
  • Universidade de São Paulo: (São Paulo ― USP);
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul: (Porto Alegre ― PUCRS);
  • Universidade Federal de Santa Catarina: (Florianópolis ― UFSC);
  • Universidade Federal da Bahia: (Salvador ― UFBA);
  • Universidade de Fortaleza: (Fortaleza ― Unifor);
  • Universidade Federal do Maranhão: (Imperatriz ― UFMA);
  • Universidade Federal da Paraíba: (João Pessoa ― UFPB);
  • Universidade Federal de Pernambuco: (Recife ― UFPE);
  • Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais: (Belo Horizonte ― PUCMG);

Se você estava em dúvida sobre a carreira de jornalismo, saber quanto ganha um jornalista é de fundamental importância para ajudar em sua decisão. E você deve ter percebido também, que este é um mercado em constante mudança e que exige muita dedicação do profissional. Então, agora tenha uma boa escolha!