Quanto ganha um juiz?

Várias pessoas têm curiosidade em saber quanto ganha um Juiz, porém, são poucos aqueles que conseguem se dedicar intensamente para passar em um concurso que a função exige.

Para matar a sua curiosidade, respondemos nesse artigo quais são os salários dos principais cargos de juízes no país. Acompanhe e veja se essa carreira é realmente para você.

Quanto ganha e qual a média salarial de um Juiz?

O Juiz é um funcionário público onde o cargo passa a ser vitalício após dois anos de atividade. Possui uma das remunerações mais altas do Brasil, o que atrai muitas pessoas para prestar concurso na área.

A função é vinculada ao Poder Judiciário e você poderá trabalhar na justiça trabalhista, eleitoral, militar e na justiça normal. Os cargos podem ser exercidos tanto na esfera estadual quanto na federal de acordo com o concurso prestado.

O salário inicial de um Juiz é em torno de R$ 20.000, mas a média salarial gira em torno de R$ 25.000, podendo ultrapassar os R$ 30.000. Tudo isso sem contar com as gratificações que o juiz tem direito. Confira os salários pagos para alguns cargos de juízes:

  • Juiz: R$ 33.353;
  • Juiz de Direito: R$ 30.882;
  • Juiz Federal: R$ 30.110;
  • Desembargador: R$ 35.545;
  • Juiz de Alçada: R$ 30.471;
  • Juiz de entrância especial R$ 28.947;
  • Juiz de segunda entrância R$ 27.500;
  • Juiz de primeira entrância R$ 26.125;
  • Juiz substituto R$ 26.125.

Quais os benefícios e gratificações de um Juiz?

Juiz

Além de salários invejáveis, os juízes têm acesso a uma lista de benefícios que podem ser entendidos como regalias. Todos eles vão depender do cargo exercido nas esferas estaduais e federais. Confira alguns desses benefícios:

  • Auxílio-moradia;
  • Auxílio-saúde;
  • Auxílio-livro;
  • Auxílio-alimentação;
  • Carro oficial;
  • Estudo remunerado.

Qual o piso salarial do Juiz?

Como funcionário público, o Juiz não tem um salário mínimo determinado no Brasil. Além disso, são cargos que não possuem vínculos com sindicatos e nem são feitos acordos coletivos ou convenções para determinar um piso salarial.

Cada concurso público estipula um salário inicial para o Juiz e define quais serão as suas gratificações. São esses benefícios que elevam seus salários. Existem juízes que chegam a receber mais de R$ 100.000.

Como é a carreira de Juiz?

O Juiz pode ser um agente do estado ou da esfera federal que prestou concurso e tem seu trabalho vinculado ao Poder Judiciário, estadual ou federal. A sua função primordial é dirimir conflitos, visando a pacificação social. Entre as suas funções estão:

  • Examinar os autos dos processos;
  • Proferir despachos, decisões e sentenças;
  • Presidir audiências;
  • Aplicar normas e princípios jurídicos, acompanhando sempre a evolução jurisprudencial;
  • Gerir a unidade que esteja vinculada ao magistrado ― Cartório ou Secretaria.

Após ser aprovado no concurso, você terá que passar por uma escola de magistratura para aprender sobre aspectos técnicos e para desenvolver competências que são específicas para o exercício da profissão.

Somente após essa fase é que você poderá assumir como Juiz substituto. Nesse momento, o seu trabalho será atuar cidades pequenas, passando para cidades maiores até ser promovido a Juiz de Direito.

O cargo de Juiz torna-se vitalício após dois anos de exercício de sua atividade, garantindo estabilidade aos que ingressarem na carreira. Por isso, é uma função que chama bastante atenção e os concursos públicos são bastante concorridos.

Quais são as dicas para se tornar Juiz?

Juiz no trabalho

Com um salário que chama a atenção e com uma carreira que proporciona excelentes gratificações e facilidades, os concursos para Juiz estão cada vez mais disputados. Por isso, é necessário seguir algumas dicas para conseguir enfrentar os concorrentes. Confira!

  • Durante a faculdade, faça visitas aos tribunais, assista aos julgamentos para conhecer um pouco a rotina dos juízes e desembargadores e daqueles que trabalham para que tudo funcione dentro de um tribunal;
  • Não deixe para estudar apenas quando sair da faculdade. O curso de Direito é muito vasto e as provas para juízes exigem um conhecimento profundo sobre diversas áreas. Estude profundamente desde o início, faça grupos de estudos, participe de monitorias e tire dúvidas com os professores;
  • É até possível que você consiga estudar sozinho e passar na prova para juiz, mas isso é bem raro. Sendo assim, quando estiver mais perto do final da faculdade, matricule-se em um cursinho preparatório. Isso também contará para o requisito de “atividade jurídica”;
  • Faça provas antigas, você vai encontrar várias delas na internet, principalmente de concursos anteriores. Baixe-as e vá estudando, tirando dúvidas com os professores, e, assim, se preparando desde cedo para a sua futura carreira. Há livros que trazem uma compilação dessas provas também;
  • Os juízes não são autorizados a advogar e, por essa razão, não é necessário possuir a carteira da Ordem dos Advogados do Brasil para ingressar na magistratura. Entretanto, é necessário comprovar pelo menos três anos de “atividades jurídicas”, contados a partir da conclusão da faculdade, antes de poder ser investido na função de juiz;
  • Para comprovação desses três anos de atividades, o candidato pode utilizar diplomas de pós-graduação, mestrado, escolas de formação de magistrados, entre outros.
veja também:
Quanto ganha um contador?

Como construir uma carreira na magistratura?

Comece como Juiz Substituto, porém, isso não significa que você só vai atuar na ausência do Juiz Titular. Você deverá auxiliá-lo na execução das tarefas, já que é muito comum que ele precise viajar para auxiliar em outras varas.

Entenda como funcionam as vagas dos concursos. Geralmente, os primeiros colocados têm a chance de escolher onde querem ser alocados. Os aprovados com notas menores não têm essa opção e podem cair em varas distantes.

Prepare-se para tornar-se um Juiz Titular, após certo tempo exercendo a magistratura. Dependendo da necessidade de juízes em determinada localidade, você pode ser promovido a Juiz Titular, assumindo o comando de uma Vara.

A partir desse momento, o juiz passa a gozar da inamovibilidade, que significa que ele não pode ser removido para outra vaga, salvo situações excepcionais. Essa também é uma garantia contra perseguições políticas.

Estude sobre os processos, faça audiências, receba os advogados e coordene o trabalho nas varas. Com o acúmulo de serviço, muitas vezes, é necessário levar trabalho para casa para que a vara não fique com processos antigos acumulados.

Entenda sobre o magistério, caso você se interesse em dar aulas em faculdades públicas, já que não poderá advogar. Essa pode ser outra carreira que você pode seguir enquanto trabalha como juiz.

Entenda como funcionam as promoções no órgão que você trabalha. Um juiz pode ser para sempre um juiz titular, mas você também pode ser promovido a desembargador, vaga essa almejada por vários juízes.

Por fim, entenda como funciona a aposentadoria, uma vez que somente nesse caso, você poderá voltar a advogar, caso sinta vontade para isso.

Como passar em um concurso público para Juiz?

Juiz masculino no trabalho

Uma pessoa somente poderá ingressar na magistratura por meio de concursos públicos de provas e títulos, iniciando a sua carreira como Juiz Substituto. Portanto, será para essa vaga que você prestará o concurso. Veja algumas dicas essenciais para alcançar a sua aprovação em um concurso público para Juiz.

  • Escolha a área que você quer fazer o concurso, podendo ser os Tribunais Federais, Estaduais, do Trabalho, Eleitorais e Militares. Tente não fazer provas para vários tribunais e foque naquele que você realmente almeja passar;
  • Crie uma rotina de estudos, onde você deve se dedicar por diversas horas durante o dia. Conte os finais de semana e feriados e organize-se para isso. São muitas matérias e as exigências para essa carreira, são altíssimas;
  • É necessário ter vasto conhecimento da doutrina e da jurisprudência, estando sempre atento às mudanças de posicionamento dos tribunais. Você certamente terá que abrir mão de muita coisa, por algum tempo, para alcançar o seu objetivo;
  • As provas dos concursos para Juiz envolvem diversas fases. Entre elas estão a prova objetiva, discursiva teórica, discursiva prática, prova oral e a prova de títulos. São exames bem difíceis que exigem de você muita dedicação;
  • Leia o edital para conferir as principais matérias que são exigidas nas provas para a magistratura. Assuntos como Constitucional, Administrativo, Penal, Processo Penal, Civil, e Processo Civil devem ser o seu maior foco de estudo. Mas isso não quer dizer que outras matérias, como Tributário, Ambiental e Previdenciário devem ser excluídas;
  • Para muitos candidatos, a prova oral é a fase mais temida, pois muitos têm medo de falar em público. Se esse for o seu caso, ou se quiser melhorar a sua oratória, faça cursos de oratória. Muitos cursos preparatórios têm professores especializados nesse tipo de concurso e eles podem ajudar muito!
veja também:
Quanto ganha um arquiteto?

Onde estudar para se tornar um Juiz?

Para se tornar um Juiz, é necessário que você tenha formação em Direito. O curso leva, em média, cinco anos para ser concluído e é ofertado em várias universidades do país. Confira as principais instituições:

  • Universidade Federal da Bahia (UFBA ― BA);
  • Universidade Federal do Ceará (UFC ― CE);
  • Universidade de Brasília (UnB ― DF);
  • Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG ― MG);
  • Universidade Federal do Pará (UFPA ― PA);
  • Universidade Federal de Pernambuco (UFPE ― PE);
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ ― RJ);
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS ― RS);
  • Pontifícia Universidade Católica (PUC ― SP);
  • Universidade de São Paulo (USP ― SP).

Em nosso artigo você percebeu que a carreira de Juiz é uma das profissões que melhor remunera no país ao entender quando ganha um Juiz, porém, exige muita dedicação sua para passar em um concurso e exercer a sua função. Mas, em compensação, o retorno é garantido!