Você sofre com a timidez no trabalho? Aprenda como enfrentá-la

A timidez é uma característica desconfortável e que atrapalha a vida de quem sofre dela, seja nos relacionamentos pessoais ou profissionais. Estudos indicam que pessoas tímidas tendem a passar sua vida profissional subempregadas e encontram dificuldades em progredir na carreira. Você é tímido e não quer fazer parte destas estatísticas? Então acompanhe a leitura deste artigo e aprenda a lidar com este sentimento.

O que é timidez?

A timidez é um traço de personalidade no qual o indivíduo tem um medo irracional de interações sociais. Um dos efeitos da timidez é a dificuldade de se comunicar por receio de ser julgado ou ridicularizado. A pessoa tímida costuma ter pensamentos negativos e fantasiosos da realidade, além de respostas físicas em consequência deste medo. Quando a timidez patológica é considerada um transtorno denominado fobia social, que requer tratamento profissional com psicólogo e psiquiatra para ser superada.

Timidez versus introversão

Algumas pessoas interpretam introversão como sinônimo de timidez, mas apesar de ambas apresentarem algumas características semelhantes, são duas coisas diferentes. A timidez, quando intensa, é impeditiva de realizações em diferentes campos da vida e geram sofrimento em quem sente.

A introversão, por outro lado, está relacionada com a fonte de energia do indivíduo. O psiquiatra e psicoterapeuta Carl Gustav Jung é o autor da teoria das personalidades introvertida e extrovertida.

Segundo Jung, pessoas mais extrovertidas se apoiam nas relações de interação social. É através delas que o extrovertido se sente mais à vontade e se motiva.

Já os introvertidos são pessoas que encontram a energia na introspecção, e que não necessitam das relações interpessoais. Não significa que o introvertido não tenha medo de se relacionar, apenas que ele o faz quando necessário.

Portanto, ser introvertido é diferente de ser tímido. Pessoas introvertidas tendem a buscar profissões que demandam menos interação social, como escritores, por exemplo.

Contudo, se você é uma pessoa tímida de fato e a timidez te atrapalha, saiba que ela pode ser trabalhada e superada.

Timidez no trabalho

O ambiente de trabalho muitas vezes requer interações sociais e ações às quais o tímido pode se sentir exposto ou incapaz de executar por conta desta emoção. Falar em uma reunião, fazer uma apresentação à equipe ou a um cliente, vender, interagir com os colegas para resolver problemas do dia a dia… todos estes exemplos podem parecer um pesadelo para o tímido.

Imagine uma pessoa que deseja crescer na empresa e galgar cargos de liderança, mas não consegue se expressar. É possível que seu comportamento, que por dentro é um forte medo, apareça para os que estão ao seu redor como falta de interesse.

A timidez pode ser trabalhada e o comportamento do tímido no ambiente de trabalho pode melhorar imensamente, se assim o desejar. Não estou dizendo que será simples ou fácil, mas, assim como muitos outros desafios da vida, este também é possível.

Isso não significa que ser tímido é errado. A única questão é se a timidez estiver sendo um impeditivo de você conquistar seu objetivo. Para trabalhá-la, apresentamos a seguir dez dicas que podem ser aplicadas na vida profissional, mas que poderão refletir de forma positiva em sua vida como um todo. Confira.

1. Autoaceitação

O primeiro passo para encarar a timidez é reconhecê-la. Muitas pessoas são tímidas, inclusive algumas que também trabalham no mesmo ambiente que você. Aceitar a timidez é importante para lidar com ela. Caso contrário, você viverá em uma luta interna que apenas irá gerar mais sofrimento.

veja também:
Feedback: o que é e qual a importância no ambiente de trabalho

2. Autoconhecimento

Outro passo importante é conhecer a si mesmo. Ok, você é uma pessoa tímida. Mas você é muito mais do que isso. Quais são seus potenciais? Em que você se destaca? Se você é uma pessoa que escreve bem, por exemplo, você tem todo o potencial para falar muito bem. Conhecer-se leva a outros aspectos importantes para enfrentar a timidez: a autoconfiança e a autoestima, a dupla que anda junto.

Se você se conhece, você sabe que pode confiar no seu desempenho em determinadas áreas. Sabe também reconhecer quais áreas precisam ser trabalhadas. Se você reconhece os pontos positivos, é mais fácil se valorizar, não é mesmo?

O autoconhecimento, a autoconfiança e a autoestima são pilares fundamentais para você “vender seu peixe”, se almeja o crescimento profissional. Afinal, em uma entrevista de emprego, por exemplo, como o recrutador saberá se você é o melhor candidato perante os demais?

Reflita sobre seu passado e analise seus aspectos positivos. O tímido tende a ser pessimista e acaba não enxergando o outro lado. Se estiver muito difícil, converse com pessoas próximas com quem tem intimidade, escute a opinião deles e faça uma análise sobre si mesmo.

3. Não se compare aos outros

Uma característica comum do tímido é se comparar às outras pessoas. Especialmente àqueles que têm um bom desempenho interpessoal. Esta atitude pode minar sua motivação para a mudança. Afinal, ninguém nunca será igual ao outro. Olhe para si mesmo no passado e reflita sobre sua evolução até agora. Ao estabelecer metas para superar a timidez, saiba reconhecê-las e parabenizar a si mesmo.

4. Desafie-se

O tímido pode acabar se isolando para evitar interações sociais, já que estas são sua fonte de sofrimento. Por outro lado, se o você deseja fazer algo, mas se impede pelo medo, está na hora de sair da zona de conforto. Estipule pequenas metas e encare-as como desafios pessoais a serem atingidos.

Por exemplo, se você tem medo de falar durante a reunião, mas tem uma ideia que queira apresentar, coloque isto como seu desafio.

5. Tome as rédeas de sua vida

Reflita: qual é o poder que você está dando à timidez em sua vida? O que você quer fazer? O que o impede? Assumindo os passos anteriores, será mais fácil dominar a timidez, ao invés de ser dominado por ela.

6. Ria de si mesmo

Um dos principais medos do tímido é de que os outros riam dele. Aprender a rir de si mesmo é a forma de desmistificar este medo.

7. Utilize a técnica FORD

Sabe aquela hora que você está em um ambiente de interação social, mas evita o contato por falta de assunto? Aplique um método infalível: a técnica FORD. A sigla significa Família, Ocupação, Recreação e Desejos. Estes são temas de fácil interação social para iniciar e manter uma conversa, mesmo que você não tenha intimidade com a pessoa.

Você pode começar dando uma informação sobre você e fazendo uma pergunta para o interlocutor. Aliás, a estratégia de fazer perguntas é interessante, já que você não ficará sob os holofotes.

veja também:
Carreira militar: saiba como ingressar e veja outras dicas

Que tal experimentá-la durante o cafezinho com aquele colega com quem você nunca conversou por vergonha?

8. Prepare-se

Muitas vezes, a falta de preparo é o que faz qualquer pessoa ter insegurança na hora de falar. Falar em público, por exemplo, é o maior medo humano; mais temido do que a morte, acredite! Percebe o quanto este medo de exposição é irracional?

Uma forma de enfrentar o medo de uma interação social é preparando-se previamente. Lembra-se do desafio proposto de apresentar sua ideia durante a reunião? Que tal formular a frase e como explicar seu argumento antes? você pode até escrever a frase em um papel e consultá-la antes de falar, em caso de “dar branco” na hora.

9. Controle a ansiedade

Tenho certeza que, diante de situações de vergonha, você fica com a boca seca, o coração dispara, o rosto fica vermelho, as mãos tremem e as pernas ficam bambas, não é mesmo? Esta é uma resposta primitiva do cérebro diante de uma situação em que nos sentimos ameaçados. Dividimos esta resposta primitiva do organismo com os animais. Ela serve para que, diante de uma situação de perigo, possamos nos defender fugindo ou atacando.

Porém, esta resposta acaba sendo apenas um desconforto que atrapalha a realização da tarefa desejada. Mas a forma de controlá-la é muito simples: respire profundamente algumas vezes. A respiração levará ao controle dos batimentos cardíacos, consequentemente, das demais respostas físicas. Enquanto respira profundamente, tente controlar também seu pensamento, exercitando o otimismo.

Outra forma de aliviar a ansiedade e respostas de medo é praticar atividades físicas. O exercício físico ajuda no alívio da tensão física e emocional, diminui os níveis de estresse a aumenta a produção de substâncias calmantes e de bem-estar.

10. Atenção à linguagem não verbal

Outra resposta comum de quem está nervoso está na linguagem corporal e no tom de voz. Se você fala muito baixo quando está tímido, policie-se para elevar o tom de voz. Mantenha uma postura ereta e evite balançar as pernas ou manter os braços cruzados. Faça contato visual com o interlocutor. Esta postura elevará sua confiança e passará uma mensagem mais positiva a quem escuta.

Comece a trabalhar sua timidez e conquiste o sucesso

Aplique as dicas aprendidas aqui gradativamente e veja a mudança acontecer. Você com certeza ganhará mais visibilidade profissional e aumentará suas chances de conquistar o desejado reconhecimento profissional.

Espero que este conteúdo tenha sido esclarecedor e seja útil para seu dia a dia. Compartilhe-o e ajude outras pessoas a superarem a timidez.