Primeira entrevista de emprego: o que fazer e como se sair bem

A ansiedade de conseguir o primeiro emprego mexe com qualquer jovem. Mas antes de conseguir a vaga é preciso passar pelas etapas de seleção. Entre essas etapas está a entrevista. Muito temida pela maioria, a entrevista é aquele momento em que candidato e recrutador ficam cara a cara. E qualquer erro pode colocar tudo a perder.

Mas com algumas dicas fica mais fácil se preparar para primeira entrevista de emprego e sentir-se mais seguro e confiante. Confira:

O que fazer e o que não fazer na primeira entrevista de emprego

1. Revise seu currículo

É muito importante que você leve uma cópia do seu currículo para a entrevista e, principalmente, certifique-se que ela está de acordo com a empresa e a vaga oferecida. Corrija eventuais erros de português e atualize seus contatos. Não se preocupe com a ausência de informações profissionais anteriores. O recrutador já sabe que você está em busca do primeiro emprego. Mas aproveite seu currículo para informar atividades importantes que o ajudarão a causar boa impressão na entrevista. Mencione coisas relevantes, por exemplo, trabalhos voluntários, intercâmbios, idiomas, projetos experimentais que desenvolveu no ensino médio ou na faculdade. Apenas tome cuidado para não colocar informações que não condizem nem com a vaga nem com a empresa.

2. Busque informações sobre a empresa

Conceito de empresa por fora

Foto: Freepik

Um candidato bem preparado para a entrevista de emprego tem muito mais chances de ser bem sucedido e ficar com a vaga. Você responderá muito mais facilmente as perguntas do recrutador se estiver bem informado sobre a empresa. Faça uma pesquisa na internet e descubra a história da empresa, o que ela faz e qual sua politica interna. Com essas informações você irá direcionar suas respostas para aquilo que o recrutador espera ouvir.

3. Mantenha a postura

Dizem que o corpo fala. E o pessoal de recursos humanos leva isso muito a sério. Tanto é que grande parte do que o recrutador avalia está mais no comportamento do que nas palavras do candidato.  Para demonstrar interesse no que o recrutador está falando concorde com a cabeça, mantenha o olhar atento e incline levemente o corpo para frente. Mas evite franzir as sobrancelhas, cruzar os braços, gesticular demais, morder ou roer unhas e colocar objetos na mesa do entrevistador.

4. Cuidado com o que fala

Lembre-se que você está em uma entrevista de emprego, não em um bate-papo com os amigos. Mesmo que o entrevistador seja receptivo e deixe-o à vontade, tenha bom senso. E nunca, em hipótese alguma, use gírias e muito menos palavrões.

5. Sorria

Desde o momento que você chegar na empresa até o momento que você sair dela, seja simpático. Cumprimente outros funcionários, deseje bom dia ou boa tarde. Do porteiro à faxineira, do gerente ao diretor. Trate-os com cordialidade. Você pode estar sendo observado. E mesmo se não estiver, gentileza não faz mal a ninguém.

6. Capriche no visual

Caprichar no visual não significa que você deve se vestir para uma festa. Apenas que deve cuidar da aparência, pois ela causa impacto. Homens, façam a barba, aparem o cabelo, corte as unhas. Mulheres, não abusem da maquiagem nem de roupas extravagantes. A dica é procurar referências de como os funcionários da empresa se vestem. Empresas mais conservadoras podem exigir que seus funcionários vistam-se de modo mais formal, empresas mais modernas permitem que seus colaboradores trabalhem até de chinelos. Tudo vai depender do local em questão. Na dúvida, opte por algo mais formal e se perceber que o ambiente é mais descontraído vale dobrar a manga da blusa, tirar a gravata, afrouxar a camisa. Na dúvida, opte pelo bom e velho “menos é mais”.

7. Não leve para o lado pessoal

O entrevistador não é seu amigo. Ele está ali selecionando candidatos para preencher uma vaga. Então, não queira contar histórias da sua mãe, do seu cachorro ou de um ex-namorado. Falar de politica, religião, fazer piadas, expressar preconceito ou forçar uma intimidade com o recrutador também é arriscado e pode prejudicá-lo na seleção. Fale apenas o que for solicitado e mesmo assim sem excessos.

veja também:
Ergonomia no trabalho: o que é e os principais benefícios

8. Pontualidade

Procure saber onde a empresa fica, quais os meios de transporte que precisará usar para chegar até lá e o tempo gasto no trajeto. Seja pontual, não se atrase. Isso demonstra comprometimento e responsabilidade, características muito apreciadas pelos recrutadores.

7. Na medida certa

Não fale nem demais nem de menos. Responder as perguntas com apenas “sim” ou “não” pode ser tão negativo quanto falar demais. Seja articulado, fale com calma e elabore com cuidado as frases. Você pode treinar antes, use o espelho. E não interrompa o entrevistador. 

8. Perguntas absurdas

Não se assuste se no meio da entrevista o recrutador perguntar quanto pesa um elefante, por exemplo. Essa pode ser uma forma dele testar seu raciocínio logico e sua capacidade de responder com rapidez e confiança questões que fogem do seu domínio. O recrutador não está interessado se você responderá corretamente a pergunta. Nesse caso, sugira que se você pesa 80 quilos um elefante deve pesar, no mínimo quinze vezes mais do que você, então ele deve ter mais de uma tonelada, com certeza. É a sua habilidade em sair de problemas que estarão em jogo nesse tipo de questão.

9. Demonstre interesse, confiança e iniciativa

Jovem confiante

Foto: Freepik

Na primeira entrevista de emprego o candidato não possui experiências para contar e pode se sentir “meio sem saber o que dizer”. Não se intimide com isso. Aproveite a oportunidade para dizer que realizou atividades e cursos importantes que o prepararam para vaga e que você está pronto para atuar no mercado de trabalho. Mostre-se disposto a aprender, a crescer e trazer resultados positivos para a empresa.

10. Redes sociais

Quem não tem um perfil em ao menos uma rede social? Elas existem e é impossível não conviver com elas. Os recrutadores sabem disso e as aproveitam para colher mais informações sobre o candidato. Portanto, se você está procurando por um emprego tome cuidado com o que posta, pode comprometer sua imagem.

11. Beba água

Caso o nervosismo esteja batendo forte a ponto de impedi-lo de responder as perguntas, não sinta medo de dizer isso. Fale para o recrutador que está se sentido muito nervoso e que gostaria de um copo de água. Aproveite para respirar fundo e começar de novo. Os recrutadores estão acostumados com esse tipo de situação. É melhor você pedir por esse tempo do que deixar o nervosismo tomar conta e não conseguir responder as perguntas como deveria.

12. Perguntar não ofende

Na maior parte do tempo quem conduz a entrevista é o recrutador, mas nada impede que você faça perguntas para ele. Tome cuidado apenas para não perguntar coisas óbvias demais que demonstrem seu despreparo para a entrevista ou coisas que fogem da vaga ou da empresa.

13. Esteja aberto à negociação

Caso tenha gostado da empresa e da vaga diga que está aberto a negociações. Não seja exigente no valor do salário, mas também não aceite uma oferta abaixo do que é praticado no mercado só porque não tem experiência. Deixe claro ao recrutador que vocês podem entrar em um acordo que seja benéfico para ambos os lados.

14. Agradeça e, só!

Ao final da entrevista, cumprimente e agradeça o recrutador. E não pergunte como você se saiu na entrevista nem se você foi selecionado para vaga. Infelizmente, essa não é uma decisão tão rápida e você precisará controlar a ansiedade.

Como responder bem as perguntas de uma primeira entrevista de emprego

Você já sabe como se comportar e o que dizer na sua primeira entrevista de emprego. Mas vamos ajudá-lo mais um pouquinho. Selecionamos abaixo algumas das perguntas mais comuns feitas em entrevistas de emprego e como você pode respondê-las. Confira:

veja também:
Comprometimento: saiba qual a importância e benefícios no trabalho

1. Como você descreve sua personalidade?

Prefira responder essa pergunta dizendo que você acredita possuir uma personalidade criativa, cooperativa, objetiva e prática. Respostas como “marcante” ou “forte” podem indicar que você é uma pessoa difícil de conviver.

2. O que você procura nesse emprego?

Uma das possíveis respostas é “desafio, envolvimento e chance para contribuir para a empresa”.

3. Porque você está interessado em trabalhar na nossa empresa?

Diga que você compartilha dos mesmos valores e cultura da empresa, pode dar exemplos. Mencione também que a empresa possui o ambiente e a cultura que se encaixam no seu perfil, dessa forma você poderá desenvolver um bom trabalho gerando resultados positivos para a empresa.

4. Por que você acha que devemos contratá-lo?

Descreva, a partir de suas experiências pessoais porque você ainda não tem experiências profissionais, de que forma você pode trazer benefícios para a empresa (propondo novas ideias, otimizando serviços, buscando integração das equipes). Use palavras como “dedicação” e “empenho”.

5. Quanto tempo pretende ficar conosco?

Uma boa resposta para essa pergunta seria: “enquanto houver oportunidade para crescer, progredir e contribuir para a empresa.”

6. Fale sobre você

Uma pergunta clássica, geralmente a primeira que os entrevistadores fazem. Para respondê-la você deve ser direto e objetivo,  falando apenas de assuntos profissionais. Sugestão: “Sou formado em (…) e também sempre tive interesse em (…), esses conhecimentos me preparam para a vida e o mercado. Agora, busco uma oportunidade de colocá-los em prática e, principalmente, fazer carreira nesta área que gosto tanto”.

7. Como você se vê daqui a cinco anos?

Mostre que você tem visão de futuro. Uma sugestão é “espero estar em uma posição de chefia ou bem próximo disso, desenvolvendo projetos importantes que contribuam ainda mais com a empresa”.

8. Quais seus principais defeitos?

Essa é pergunta difícil de responder. Porque se você for honesto demais pode revelar defeitos que comprometem o trabalho, se for muito superficial o recrutador irá perceber. Por isso, fuja dos clichês. Respostas do tipo “sou muito perfeccionista” não impressionam nem respondem adequadamente a questão. Prefira apontar um defeito e dizer que está buscando maneiras de livrar-se dele. O ponto desta questão é saber contornar um aspecto negativo e transformá-lo em positivo. Você pode dizer, por exemplo, que tem dificuldades com organização. Mas que já está encontrado maneiras de otimizar o tempo e as tarefas de modo que consiga se tornar mais organizado.

Lembre-se: Esses são apenas modelos para guiá-lo em suas próprias respostas. Adapte cada uma ao seu perfil e ao processo seletivo que está concorrendo. E, na dúvida, a honestidade é a melhor resposta.

9. Já fez a entrevista? Segure a ansiedade

A entrevista acabou. Você deu conta de todas as perguntas e saiu satisfeito da sala do recrutador. Agora precisa baixar o nível de ansiedade e aguardar pela resposta. Pode ser difícil e até bater uma vontade de ligar na empresa para saber o resultado da seleção. Mas não faça isso. No momento oportuno você terá a resposta. Caso tenha sido aprovado, parabéns!

Do contrário, não desanime. Aprecie a experiência da sua primeira entrevista e avalie cuidadosamente como você respondeu a cada pergunta e como se comportou. Haverá outras oportunidades e, com certeza, você se sairá muito melhor.