Como estudar para o vestibular: guia para quem vai começar

Para quem vai se preparar para o temido vestibular e o exame do Enem, não precisa entrar em desespero. Criamos um guia com o objetivo de ajudar você como estudar para o vestibular. São orientações essenciais para os iniciantes superarem as dificuldades e encontrarem o melhor método de estudo.

Estudar exige concentração, mas também organização para produzir mais e melhor. Sem esquecer-se dos momentos de lazer e descanso. Confira as nossas dicas e esteja preparado para conseguir a sua tão almejada aprovação.

1. Conheça o curso e a instituição que você vai fazer o vestibular

É importante que você conheça tudo o que envolve o vestibular das universidades / faculdades que você quer fazer. Apesar de muitas delas utilizarem o resultado do Enem para aprovação, algumas ainda mantém processos seletivos internos para ingressar em seus cursos.

Procure se informar como está a demanda do curso, a quantidade de vagas ofertadas, os níveis de dificuldade das provas anteriores, os temas das redações, notas mínimas e máximas.

Dessa forma, ficará mais fácil escolher o curso para aquela determinada universidade ou faculdade de acordo com os critérios escolhidos por você e do que você observou em suas pesquisas.

2. Analise todos os editais

Conhecer o edital é fator fundamental para montar uma estratégia de estudos. Cada instituição cria o seu, portanto, analise cada um com cuidado e atenção.

Alguns detalhes do edital são importantes para você gravar. Se possível, coloque essas informações em algum aplicativo ou na tela do seu computador como lembrete, mas divida por instituição para não fazer confusão.

Fique atento ao cronograma dos exames como período de inscrição, datas de todas as provas, divulgação de gabaritos e datas de todos os resultados. Anote o material que você poderá levar no dia da prova e os que são proibidos.

Verifique os assuntos que são solicitados nas provas, as competências exigidas em cada disciplina e o peso de cada uma delas no curso escolhido. Mantenha esses editais sempre perto de você para sanar as suas dúvidas durante o período dos estudos.

3. Escolha e organize o seu espaço de estudo

Organizar um ambiente para estudos é tão importante quanto o tempo que você vai dedicar a atividade. Um bom espaço físico precisa proporcionar a você, atenção, concentração e rendimento.

Como você vai dedicar muitas horas de estudo, a qualidade da sua dedicação não pode ser comprometida e assim reduzir o seu esforço. Para isso, a escolha do espaço ideal e de tudo que compõe o local, farão a diferença no seu dia a dia. Observe algumas dessas situações para melhorar o seu ambiente:

Priorize o conforto

Preocupe-se com a qualidade da cadeira escolhida. Ela precisa ser ergonômica e proporcionar conforto para você. Escolha aquela em que você alcance os pés no chão para facilitar a circulação. Caso não encontre, coloque um apoio no chão para seus pés repousarem sobre ele.
O ideal é que o encosto nas costas seja regulável, mais próximo da sua altura. Quando sentar, a sua coluna precisa estar ereta, formando um ângulo de 90 graus com a sua perna. O encosto de braços vai ajudar a aliviar as dores nos ombros.

Fique atento a iluminação

Em um ambiente mal iluminado, o seu esforço será maior, provocando mais cansaço. Caso estude dentro de casa, prefira deixar a janela aberta para entrar a iluminação natural. Durante a noite, opte por luminárias em sua mesa de estudo, mas tenha cuidado ao escolher a cor. As brancas azuladas estimulam o trabalho, enquanto que as amareladas relaxam.

veja também:
O que estudar para o vestibular?

O foco da luz precisa ser voltado para o livro ou caderno e nunca para seus olhos. Não pode ofuscar e nem provocar sombras, portanto, posicione-a ao lado oposto a sua mão de escrita.

Busque a tranquilidade

Priorize um local que tenha menos interferência externa como barulhos e ruídos, mas mantenha a concentração independente disso. Coloque o celular no silencioso e estude longe da TV ou algo que desvie a sua atenção.

Se você não tiver dificuldades, pode escolher um bom repertório musical que proporcione relaxamento e concentração. Estudar ouvindo música pode ajudar, mas o importante é que o ambiente esteja preparado para a sua atividade.

Conheça outros ambientes

Se for constante a movimentação de pessoas dentro da sua residência, você pode optar por estudar fora de casa. Existem alguns locais que podem servir de espaço de estudo como as bibliotecas que exigem silêncio total. Alguns coworkings podem ser excelentes ambientes tanto para o estudo quanto para a pesquisa, pois você terá acesso ao wi-fi gratuito.

4. Divida os assuntos e disciplinas

Crie uma planilha para identificar o grau de dificuldade das matérias, pois ficará mais fácil focar naquilo que você mais precisa. Confira os assuntos que se encontram nos editais e separe por disciplina para não causar confusão.

  • Na aba coloque o nome da disciplina. Por exemplo: matemática;
  • Divida a planilha em três colunas: fácil, moderado, difícil e status;
  • Vá acrescentando o assunto a sua coluna específica;
  • Após ter concluído o estudo sobre determinado assunto, coloque no status se precisa de revisão ou se foi finalizado.

Ao fazer essa separação, seu planejamento estará mais organizado e você conseguirá dar prioridade para aquilo que você mais precisa.

5. Planeje e crie um cronograma de estudos

Para organizar a sua rotina, faça um planejamento dos seus estudos. Determinar horários para se dedicar a essa atividade são importantes para saber seus momentos de descanso e lazer.

Monte um cronograma semanal e se possível, feche todo o mês. E faça assim com os próximos, sem deixar acumular. Anote cada tarefa do dia com seus devidos horários, estipule um horário para as refeições e descanso.

Estipule prioridades de estudo conforme o grau de dificuldades que você encontrar nas disciplinas. Procure se dedicar mais tempo naquelas matérias mais complexas para você. Não se esqueça de respeitar os dias e horários conforme o seu planejamento. Se estipulou estudar até às 18:00h, tente não ultrapassar o horário determinado.

Quando necessário, revise seu cronograma para verificar se precisa de algum ajuste ou complemento.

6. Treine muito

Chegou o momento de colocar em prática tudo o que você já estudou. Selecione provas dos anos anteriores, exercícios de cada disciplina, simulados que você pode encontrar na internet e temas de redações de várias instituições.

Dentro do seu cronograma, estipule dia e horário para fazer esses testes. Encare-os como se fosse a prova do vestibular. Se prepare para ele, inclusive, cronometrando o tempo para fazê-los.

veja também:
Saiba o que é vestibular e as diferenças entre o Enem

Os exercícios são excelentes ferramentas para entrar no ritmo das provas, trabalhar a agilidade e entender o seu tempo. Com a prática, você só tem a melhorar para chegar ao vestibular mais preparado.

7. Participe de grupos de estudos

Para alguns, estudar em grupo é perda de tempo porque ninguém consegue se concentrar. Mas, o problema está em como o grupo é conduzido. Todos precisam entender que o objetivo é a interação para a troca de informações.

Essa troca de experiências permite que você enxergue algo que passou despercebido na sua leitura ou que você tenha interpretado diferente do seu colega. Você poderá sanar algumas dúvidas com um colega muito bom em alguma disciplina e também ajudar outro naquele assunto que você domina.

8. Cuide da alimentação e pratique exercícios

Durante todo o seu processo de estudo é importante manter a sua saúde física e mental em equilíbrio. Portanto, preocupe-se em ter uma boa alimentação e praticar exercícios físicos.

A alimentação adequada fornecerá a energia necessária para você se sentir disposto ao longo do dia, além de proteger o seu organismo contra doenças. E o que você menos quer nesse momento é ficar doente e prejudicar todo o seu cronograma de estudo.

A atividade física vai contribuir para o desenvolvimento das capacidades intelectuais, ajudando a assimilar com mais facilidade os assuntos estudados, além de liberar endorfina deixando-o mais motivado, ativo e disposto.

9. Reserve momentos para descanso e vida social

Dedicar todo o seu tempo para o estudo não será a melhor estratégia para a sua aprovação. Estudar provoca cansaço mental e físico, você perderá a concentração e diminuirá a sua produtividade.

Quando estiver estudando, tire alguns minutos somente para descansar. Se precisar tirar um cochilo antes de voltar a se concentrar nos estudos, faça-o. Seu corpo e sua mente vão agradecer.

Portanto, coloque em seu cronograma, momentos de lazer com a família e amigos, mas sem excessos. Apenas reserve um tempo para relaxar, conversar, distrair, sem precisar pensar em vestibular.

10. Revise os conteúdos

Chegando próximo aos exames, faça um planejamento com as revisões de tudo o que você estudou. Uma boa dica é fazer isso através de resumos para relembrar os assuntos e gravá-los na memória.

Procure não se aprofundar nos conteúdos, pois esse é o momento para recordar e reforçar o que você já sabe. Mantenha-se atualizado com os acontecimentos do mundo. Lembre-se que muitos temas de redação são sobre assuntos atuais.

O nosso guia sobre como estudar para o vestibular foi feito para ajudar você a se preparar para esse momento com dicas essenciais. Entenda que é um período que vai exigir de você muita dedicação e disciplina para alcançar o seu objetivo. Mas, no final, todo o esforço será recompensado com a sua aprovação.