Como montar um currículo campeão para primeiro emprego

Se você deseja se inserir no mercado de trabalho, talvez esteja preocupado com a falta de experiência para o seu currículo. Mas não se preocupe! Há diversos elementos importantes para mostrar suas competências, que vão muito além da experiência prévia. Para aprender como montar seu currículo para o primeiro emprego, confira as dicas que reunimos para você neste artigo.

Inserção no mercado de trabalho

Diante de tanta concorrência, pode bater aquele desespero na hora de se candidatar à sua primeira vaga de emprego. Mas saiba que é possível apresentar um bom currículo mesmo sem experiência profissional prévia.

Algumas empresas até preferem contratar profissionais inexperientes, para que seus métodos sejam absorvidos sem possíveis “vícios” de práticas anteriores.

O importante é nunca parar o investimento em sua carreira. Assim, você se prepara para quando a oportunidade lhe for dada.

O curriculum vitae (CV)

O currículo nada mais é do que um resumo de quem você é como profissional. o ideal é que ele contenha apenas uma página; ou seja, nada de “encher linguiça” para compensar a falta de experiência!

Outro ponto crucial é apresentar um CV sem erros de gramática ou ortografia. O currículo é, na maioria das vezes, seu primeiro contato com a empresa. Por isso, ele deve passar uma boa impressão. Por isso, ao concluir o seu, o leia com calma e, se possível, peça a ajuda de outra pessoa para também conferi-lo.

Dito isso, vamos agora para a estrutura do CV. Ele geralmente é composto por:

  • Informações pessoais
  • Objetivo
  • Qualificações
  • Experiência
  • Formação acadêmica
  • Formação complementar
  • Habilidades
  • Informações complementares
  • Referências.

Vamos agora explicar como o candidato que procura o primeiro emprego pode preencher cada um destes campos.

Informações pessoais

Esta primeira parte funciona como seu cartão de visitas. O CV não precisa de título ou cabeçalho. Então as informações pessoas serão os primeiros dados. Aqui é onde você colocará:

  • Seu nome completo;
  • Idade (ou data de nascimento);
  • Estado civil;
  • Endereço completo com CEP;
  • Telefones (pode incluir um para recados);
  • E-mail.

Tome cuidado com o endereço de e-mail. Se o seu não possuir conteúdo muito adequado para a vida profissional, crie uma conta nova.

A inclusão de foto é desnecessária. Se solicitado, o formato deve ser 3×4.

veja também:
Os 11 melhores sites de emprego e suas principais vantagens

Não é necessário incluir qualquer outra informação pessoal que não as citadas acima. Não é necessário incluir número de documento, por exemplo.

Objetivo

Nem todo mundo inclui este campo no CV. Por isso, ao preenchê-lo, você já estará apresentando um diferencial.

Neste campo, é importante adaptar o conteúdo de acordo com a vaga. Você pode colocar o tipo de vaga ou a área que busca. Por exemplo: jovem aprendiz ou estágio.

Se você é recém-formado, pode preencher: “Recém-formado com interesse na área X na empresa Y”. É sempre importante especificar para mostrar ao recrutador o seu interesse e que seu CV é direcionado a eles.

Formação acadêmica

Neste campo, você deve preencher sua educação formal, como graduação, Ensino Médio, curso técnico, etc.

Liste sua formação sempre da mais recente para a mais antiga. Basta preencher o nome do curso, período de início e término no formado mês/ano e o nome da instituição de ensino.

Formação complementar

É aqui que você preencherá informações sobre palestras, workshops, cursos extracurriculares… Enfim, todo conhecimento que você buscou de forma complementar para enriquecer suas habilidades.

Se você ainda possui pouca formação complementar, é válido fazer cursos online que vão agregar, além de conteúdo para seu CV, maior conhecimento para sua carreira.

Experiência

Não há problema em eliminar este campo, considerando que você está procurando pelo primeiro emprego. Contudo, há situações que podem contar como experiências informais que agregaram prática e habilidades.

Alguns exemplos são “bicos”, trabalho voluntário, estágios e projetos de iniciação científica. Esta bagagem demonstra o interesse do profissional em ajudar em uma causa ( no caso do voluntariado) e em desenvolver-se profissionalmente.

Habilidades

Esta parte, o candidato pode incluir conhecimento de outros idiomas ou ferramentas úteis para a vaga, como softwares.

Para tais habilidades, é possível ainda especificar o grau de conhecimento (básico, intermediário ou avançado). No caso de idioma, você pode subdividir, se necessário. Por exemplo, suponhamos que você escute e fale muito bem, mas que ainda não desenvolveu tanto a escrita e leitura. Pode escrever que possui nível avançado para conversação e intermediário para escrita e leitura.

Também neste campo, ao apresentar suas características que também são desejáveis ao cargo, evite usar adjetivos abstratos (organizado, pontual, responsável, etc.). Descreva suas habilidades de forma coerente e específica, por exemplo:

  • Responsável e organizado no cumprimento de tarefas;
  • Criatividade e agilidade para encontrar soluções;
  • Habilidade de me familiarizar com softwares de forma intuitiva;
  • Comunicação eficaz para expressar ideias e ouvir as dos colegas, etc.
veja também:
Como ser contratado pela empresa dos sonhos

Vale dizer que sua descrição deve ser sucinta. Detalhes devem ficar para esclarecimento na entrevista, se for do interesse do recrutador. E claro, fale sempre a verdade em seu currículo.

Informações complementares

Este campo é opcional, e serve para acrescentar atividades que não se enquadraram nos demais itens, mas que sejam relevantes para o cargo desejado.

Pode ser o caso de intercâmbio, prêmios e destaques recebidos pelo seu desempenho (mesmo que acadêmico).

Mas cuidado para acrescentar apenas informações que tenham alguma relevância para o cargo ou área da candidatura. Afinal, o que você colocar poderá virar tema de perguntas do recrutador em uma entrevista.

Referências

Este item também é opcional, mas pode ser um grande diferencial. Sempre que possível, inclua alguém como referência para falar de seu desempenho e suas habilidades.

Apresente o nome da pessoa de referência, o cargo e onde trabalha, um telefone e e-mail para contato. Mas para isso, é claro, peça permissão da pessoa previamente.

Currículo para o primeiro emprego

Você percebeu quanto conteúdo relevante pode ser incluído em seu currículo? Agora, elabore o seu seguindo estas dicas e se destaque em suas futuras candidaturas.

Espero que este conteúdo tenha sido útil para você. Caso o artigo tenha te ajudado, compartilhe-o em suas redes sociais! Para mais dicas como estas, continue em nossa página e acompanhe-nos para novidades.