Faculdade de direito: saiba mais sobre o curso

A faculdade de direito é uma das mais cobiçadas, por isso, todos os anos a concorrência por uma vaga é acirrada. Isso se deve, principalmente, pelos altos salários depois de formado e pelo amplo mercado de trabalho.

Para entender como é o curso, o que se estuda na faculdade, qual o perfil profissional ideal para atuar na área, reunimos algumas dicas e informações em nosso artigo. Não deixe de acompanhar e aproveite para pesquisar mais sobre a carreira jurídica.

O que se estuda na faculdade de direito?

O curso de direito tem o objetivo de ensinar ao aluno como cuidar da aplicação e do cumprimento das normas jurídicas de seu país para que ele possa organizar e manter um bom relacionamento interpessoal entre os grupos e indivíduos da sociedade.

O curso tem a duração de cinco anos. Nos três primeiros, as disciplinas são essencialmente teóricas. Você vai estudar língua portuguesa, sociologia, teoria do estado e economia. Para entrar em matérias específicas da área, você precisará focar em direito civil, constitucional, penal, comercial e medicina legal.

Para inserir o aluno nas aulas práticas, as faculdades investem em simulações de julgamentos, onde o estudante pode atuar como juiz ou advogado. Com isso, ele conseguirá exercitar a oratória e a capacidade de argumentação, que são características essenciais para quem pretende ser um bom advogado.

Fazer direito exige bastante dedicação do aluno, pois é um curso muito intenso durante todo o período. Você aprenderá a avaliar casos, coletar provas orais e documentais, recomendar procedimentos e até encaminhar processos para a justiça.

Confira como ficam divididas as disciplinas por cada ano do curso. A grade curricular pode sofrer alterações conforme a universidade/faculdade.

Primeiro ano

No primeiro ano, você estudará as principais teorias gerais do Direito Universal, além de aprender sobre termos técnicos e procedimentos básicos sobre a carreira jurídica. Para complementar, a língua portuguesa e psicologia farão parte da grade curricular, nesse primeiro momento.

Principais disciplinas:

  • Sociologia;
  • Ciência Política;
  • Introdução ao Direito;
  • Português Jurídico;
  • Direito Romano;
  • Psicologia Jurídica.

Segundo ano

A partir do segundo ano, você vai começar a se familiarizar com as disciplinas específicas do curso. Será o momento para estudar as diversas disciplinas que envolvem desde Direito civil até econômico e complementando com trabalhos mais complexos.

Principais disciplinas:

  • Direito Civil;
  • Direito Penal;
  • Direito Constitucional;
  • Direito Econômico;
  • Direito do Trabalho;
  • Direito Administrativo.

Terceiro ano

As disciplinas teóricas ainda continuarão fazendo sendo o foco do curso, mas novas teorias serão introduzidas e outras serão aprofundadas.

Principais disciplinas:

  • Direito Civil;
  • Direito Penal;
  • Direito do Trabalho;
  • Direito Processual;
  • Direito Tributário;
  • Direito Civil (estudo de contratos).

Quarto ano

Sem deixar as matérias teóricas de lado, as disciplinas práticas são inseridas nesse momento. Muitos alunos já estarão estagiando na área, o que ajuda a assimilar os conteúdos rapidamente.

Principais disciplinas:

  • Direito Civil;
  • Direito Processual;
  • Direito Empresarial;
  • Direito Tributário;
  • Prática Jurídica (Cível);
  • Prática Jurídica (Penal).

Quinto ano

O último ano deve ser dedicado a produção da monografia, mas sem deixar os estudos práticos e as teorias complementares de lado. Para quem ainda não está estagiando, esse é o momento de correr atrás do estágio obrigatório.

Principais disciplinas:

  • Direito Eleitoral;
  • Direito Internacional Público;
  • Ética do Profissional Jurídico;
  • Prática Jurídica  (Trabalhista);
  • Prática Jurídica (Administrativo);
  • Trabalho de Conclusão de Curso (TCC).

Para conclusão do curso, o estágio é obrigatório, além da elaboração e apresentação do trabalho de conclusão de curso. Para exercer a profissão, todos precisam fazer a prova da Ordem dos Advogados do Brasil ― OAB. Somente após a aprovação, o aluno estará apto para atuar na área.

veja também:
Quanto custa uma faculdade de medicina?

Como é o curso de direito?

O curso de direito é ofertado na modalidade de bacharelado e a sua duração é de cinco anos. A graduação é generalista e foca bastante nas ciências humanas, mas o curso é ofertado somente presencialmente.

É um dos cursos mais antigos do Brasil e o mais tradicional. Várias famílias de advogados sempre incentivam seus filhos a dar continuidade na carreira. Além disso, é considerado um dos cursos mais concorridos do país. Por isso, ele é ofertado em várias universidades/faculdades. Você pode optar tanto pelas instituições públicas quanto pelas privadas.

Qual o perfil do profissional de direito?

Advogado

Para alcançar êxito na área jurídica, é preciso que o profissional tenha uma boa formação e faça uso de um conjunto de habilidades, atitudes e competências. Elas serão essenciais nas atividades do dia a dia. Acompanhe algumas dessas características.

Ser comunicativo

A base do curso é a leitura. Mas não é só disso que vive o bacharel em Direito. É preciso saber repassar com clareza todas aquelas informações que você aprendeu durante o período da graduação. Para isso, é necessário ter facilidade em se comunicar bem.

Pessoas comunicativas costumam saber expressar bem suas ideias. Elas prendem a atenção dos ouvintes e sabem interagir de maneira adequada em uma conversa ou em uma apresentação.

Ter o poder de argumentação

Após produzir a defesa perfeita, o advogado terá que apresentá-la. Na maioria dos casos, o advogado estará defendendo ou acusando alguém e, para isso, terá que ter uma excelente capacidade de argumentação. Caso contrário, não conseguirá convencer a plateia do seu propósito e, fatalmente, não conseguirá culpar ou inocentar alguém.

Se atualizar constantemente

Com a velocidade da informação, o universo do Direito muda constantemente. Por isso, é necessário investir em bons livros da área, participar de cursos, fóruns e workshops para se manter atualizado.

Possuir espírito investigativo e questionador

É absolutamente imprescindível que o profissional tenha um espírito investigativo extremamente aguçado. Ele terá que questionar o cliente, confrontá-lo, propor cenários e testar teorias para ter argumentos suficientes na hora da defesa.

Quais são as dicas para quem vai estudar direito?

Para quem tem o sonho de fazer uma faculdade de direito e atuar na área jurídica, precisa desenvolver algumas habilidades, antes mesmo de fazer a graduação. São características que farão a diferença na sua formação e carreira.

1. Aprenda a debater

Por natureza, o Direito é um sistema adversarial. Isso significa que, normalmente, duas partes “brigam” para ver quem tem razão em um processo, demanda judicial ou outra questão que venha a ser proposta diante de juízes, árbitros e até mesmo professores.

Por isso, é importante aprender a debater usando argumentos fortes em sua defesa. Faça uso dessa prática em conversas familiares e com seus amigos. Mas, procure sempre manter o respeito.

2. Participe de grupos

Grupos de estudo são ótimas oportunidades para você aprofundar seus conhecimentos em matérias nas quais tem mais interesse e aprender aquelas que você tem mais dificuldade. Você pode ajudar um colega com o assunto que você domina e aprender com ele algo que seja do conhecimento dele.

3. Mantenha uma rotina de estudos

Para manter um bom desempenho durante a faculdade, nada melhor que manter uma rotina regular de estudos. Esse hábito alivia muito a carga de leituras e revisões no final dos semestres, quando se concentram a maioria das provas e dos trabalhos mais pesados.

veja também:
Conheça as 15 melhores faculdades de arquitetura do mundo

4. Teste estágios diferentes

Procure passar por vários escritórios de advocacia durante o período da sua graduação e entenda a especialização de cada um. Dessa forma, será mais fácil para definir qual a área que você pretende atuar depois de formado.

Como está o mercado de trabalho para quem faz direito?

O mercado para quem é formado em Direito é bastante amplo. Com o novo Código de Processo Civil, aumentou a demanda de profissionais para essa área. Novos setores também vão surgindo e abrindo vagas para quem pretende se especializar. Conheça alguns deles:

1. Direito Trabalhista

O Advogado será responsável em defender a empresa ou funcionário em processos trabalhistas. Além de trabalhar com questões sindicais, da previdência social e todos os assuntos pertinentes dessa área.

2. Direito Minerário e Ambiental

Essas duas áreas andam lado a lado e movem milhões no Brasil, seja pela importância do setor de extração mineral para a economia nacional, seja pela necessidade de respeitar legislações ambientais em todo e qualquer empreendimento hoje em dia.

3. Propriedade Intelectual e Direito da Internet

Com o avanço da tecnologia e do marketing digital, as relações jurídicas têm migrado em massa para a internet. As celebrações de contratos, relações de consumo, trabalho em home office e tantos outros assuntos estão circulando a todo vapor no mundo virtual.

Isso faz com que as disciplinas que estudam bens imateriais, como Propriedade Intelectual e Direito da internet, sejam ainda mais relevantes, pois possuem um mercado em ascensão que você deve aproveitar.

Onde estudar direito?

Para construir uma brilhante carreira na área jurídica, é fundamental investir em uma universidade renomada e que tenha um bom conceito do MEC. Caso opte por uma instituição privada, algumas delas facilitam o acesso por meio de descontos, bolsas, convênios e financiamentos. Você ainda pode aproveitar os programas do Governo: ProUni e FIES.

Saiba que praticamente todas as universidades públicas do Brasil ofertam o curso de Direito. Portanto, selecionamos algumas das melhores universidades que foram destaques da OAB. Confira!

  • Universidade Federal da Bahia (UFBA ― BA);
  • Universidade Federal do Ceará (UFC ― CE);
  • Universidade de Brasília (UnB ― DF);
  • Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG ― MG);
  • Universidade Federal do Pará (UFPA ― PA);
  • Universidade Federal de Pernambuco (UFPE ― PE);
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ ― RJ);
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS ― RS);
  • Pontifícia Universidade Católica (PUC ― SP);
  • Universidade de São Paulo (USP ― SP).

Investir na área jurídica exige uma série de habilidades e atitudes desde o tempo da graduação e tudo começa com uma boa escolha da faculdade de direito. Portanto, colha o maior número de informações para ter sucesso em sua carreira profissional.