O que faz um designer gráfico: as atribuições desta profissão

O mercado de trabalho está evoluindo, abrindo espaço para diferentes profissões. A tecnologia ampliou os negócios e permitiu que muitas atividades relacionadas a design, tivessem visibilidade. Mas, é importante entender realmente o que faz um designer gráfico.

Foi para isso que fizemos esse artigo. Reunimos informações como atribuições, atividades, mercado de trabalho e cursos pertinentes a profissão de designer gráfico. Acompanhe o nosso texto.

Quais as atribuições de um designer gráfico?

O designer se comunica visualmente por meio de seus trabalhos. Para isso, deve dominar as linguagens, ferramentas, processos e conceitos que estão por trás da prática de design gráfico.

Ele precisa usar a criatividade, técnica, bom gosto estético e um pouco de talento para desenvolver um trabalho de design gráfico. As habilidades podem ser desenvolvidas em um curso ou como autodidata.

Alguns designers conhecem todas as áreas da profissão, outros optaram em se especializar em apenas uma delas. O fato é que são várias as atribuições do profissional. Confira algumas que selecionamos:

  • O designer vai analisar necessidades;
  • Pesquisar referências;
  • Definir as diretrizes para os projetos: metodologia, cores, fontes, estilos, formatos, etc;
  • Executar a criação dos materiais gráficos: ícones, imagens, panfletos, folders, banners, posters, revistas, livretos, ebooks, ilustrações, infográficos, animações, sites, templates, apresentações, entre outros;
  • Se certificar de que há conformidade entre todos esses materiais ― o público deve bater o olho no material e reconhecer a marca;
  • Manter-se atualizado para que os materiais sigam estilos que sejam bem aceitos pelo público;
  • Promover o design gráfico, entendendo-o como processo centrado na sociedade e suas necessidades básicas;
  • Reconhecer que os projetos gráficos devem ser compatíveis com o mercado, com o público-alvo e com os processos de reprodução gráfica;
  • Praticar os conceitos e históricos da estética e das artes; apontar seus reflexos na sociedade e direcionar os projetos de forma a tornar eficaz a comunicação com o público alvo;
  • Utilizar todo um instrumental para operacionalização dos meios gráficos de representação visual;
  • Aplicar técnicas de representação à mão livre para desenvolvimento e apresentação do projeto;
  • Utilizar técnicas de ilustração para aplicação em projetos gráficos;
  • Empregar softwares específicos como ferramenta para trabalhos de editoração eletrônica;
  • Fazer tratamento de imagens, ilustração vetorial e multimídia para apresentações;
  • Empregar materiais com suas características específicas na produção gráfica e seus processos de obtenção e transformação;
  • Compreender as características dos processos de produção gráfica, da pré-impressão ao acabamento;
  • Desenvolver orçamentos na produção gráfica, para a viabilização de projetos;
  • Gerenciar um projeto gráfico desde a identificação de oportunidade de mercado até a sua produção, utilizando conceitos de marketing, administração, gestão, qualidade e empreendedorismo.

O que faz um designer gráfico e quais são as suas atividades?

Como a profissão não é regulamentada e as atividades podem ser aprendidas e desenvolvidas, você vai encontrar diversos tipos de profissionais que podem fazer uma variedade de trabalhos.

A maioria dos trabalhos está relacionada à criação de imagens, textos e desenhos que podem ser produzidos de diferentes formas para atender a necessidade do cliente. Veja os principais trabalhos desenvolvidos pelo designer gráfico:

  • Cartazes;
  • Folders;
  • Folhetos;
  • Catálogos;
  • Revistas;
  • Jornais/periódicos;
  • Banners;
  • Adesivos;
  • Rótulos;
  • Embalagens;
  • Outdoor;
  • Cartão de visita;
  • Papelaria;
  • Design digital;
  • Criação de logotipo;
  • Criação de identidade visual;
  • Criação e produção de animações para o meio digital;
  • Ilustração;
  • Animação;
  • Animação tradicional;
  • Stop Motion;
  • Motion Graphics;
  • Animação 3D;
  • Modelagem 3D;
  • Web design ― Product design;
  • UI Design;
  • UX Design;
  • Definição da aparência e formato das páginas de jornal e revistas ― cores, formatos, tamanhos e tipos de letras e de papel;
  • Planejamento e desenvolvimento de anúncios, panfletos, cartazes e vinhetas para a TV.
veja também:
O que faz um engenheiro civil: as atribuições desta profissão

Como está o mercado de trabalho para o designer gráfico?

O mercado de trabalho para os profissionais de designer gráfico está em alta. Com a evolução da tecnologia e do marketing digital, várias empresas estão em busca de trabalhos executados pelo designer.

A atividade é bastante desenvolvida por profissionais freelancers, já que as ferramentas de trabalho são, em sua maioria, o computador e uma boa conexão de internet. Portanto, as tarefas podem ser feitas de sua própria casa ou escritório.

Algumas agências de marketing contratam designers para compor a sua equipe. Além disso, as empresas que possuem um setor específico de marketing precisam ter um profissional da área para desenvolver projetos exclusivos.

Como crescer e fazer carreira de designer gráfico?

Designer gráfico

Para contratar um designer gráfico, as empresas não exigem certificação, apenas observam seu portfólio com os trabalhos já realizados. Mas, para que esse profissional ganhe destaque na carreira é importante desenvolver algumas habilidades e esteja preparado para mostrar o melhor do seu trabalho.

1. Invista em um bom portfólio

Você precisa fazer um levantamento dos seus melhores trabalhos e organizá-los em um portfólio. Essa é a melhor maneira de demonstrar suas habilidades e experiências para quem vai contratá-lo.

O seu portfólio pode ser físico reunindo seus trabalhos com maiores destaques que pode ser apresentado em uma reunião presencial. Mas a maioria dos designers investe no portfólio online usando plataformas especializadas como o Behance ou o Dribbble. É a maneira mais fácil e prática.

2. Crie um currículo para se destacar

O portfólio deve ser um complemento do seu currículo tradicional que deve trazer as suas informações pessoais e profissionais. Procure destacar seu currículo dos demais criando um layout diferenciado.

Se você não tem nenhum modelo ou referência de currículo elaborado, alguns podem ser achados em vários sites e grupos de discussão de design. O Pinterest é um bom canal para isso, já que é um repositório online com enorme variedade de projetos e inspirações.

3. Procure vagas em sites específicos

O mercado de trabalho evoluiu, por isso as vagas estão disponíveis, em sua maioria, nos sites online. Muitas delas estão direcionadas para os trabalhos freelancers. Caso queira encontrar trabalhos fixos, o ideal é se inscrever diretamente nos sites das empresas. Acompanhe os sites especializados em vagas de designer.

As redes sociais são excelentes ferramentas para encontrar jobs. Os grupos de discussão sempre estão divulgando vagas. Além disso, você pode encontrar oportunidades nas fanpages de agências. Separe um tempo de seu dia a dia para fazer uma busca aprofundada nestes endereços e encontrar o emprego perfeito!

4. Tenha uma presença online

Para o seu trabalho ser encontrado, uma ótima oportunidade é a criação de páginas em redes sociais. Você pode aproveitar as redes mais conhecidas, como o Facebook, o Twitter e o Instagram.

Alguns sites foram feitos exclusivamente para troca de informações e materiais entre profissionais e empresas, como o LinkedIn. Se você investir em um bom perfil na rede, há enormes chances de ser visto e receber boas propostas.

Aproveite para fazer um perfil no Behance e Pinterest, além do YouTube que pode ser considerado uma excelente alternativa, uma vez que tem vários designers com canais que oferecem tutoriais de graça para o público, gerando reconhecimento e atraindo milhares de seguidores e visualizações.

Outra ferramenta que está muito em alta é o blog. Quando bem trabalhado e divulgado, é uma excelente oportunidade para posicionar a sua marca e mostrar que você é autoridade no assunto. Compartilhe dicas e conhecimentos diariamente e ganhe seguidores que podem se tornar possíveis clientes.

veja também:
O que faz um engenheiro de produção: as atribuições desta profissão

5. Monte sua apresentação gráfica personalizada

É importante guardar um tempo para a criação de materiais gráficos, como cartões de visita, flyers ou panfletos, feitos especialmente para a divulgação de sua marca pessoal no mercado de trabalho.

Essa é uma ótima oportunidade para transmitir um aspecto mais profissional aos seus negócios. Além disso, você poderá acrescentá-los em seu portfólio físico. Capriche no seu material.

6. Faça networking

Você precisa criar uma rede de contatos profissionais, pois é um dos melhores atalhos para conseguir bons trabalhos e encomendas de grandes clientes. Portanto, participe de convenções, palestras e eventos de sua área com o objetivo de buscar conhecer outros profissionais e empresários de design.

Os grupos específicos dentro das redes sociais são importantes para interagir com outros colegas da área, tirar dúvidas, trocar experiências e ainda ter a oportunidade criar parcerias ou ser convidado para desenvolver trabalhos.

Quais as habilidades que o profissional de designer gráfico precisa ter?

Designer gráfico trabalho

Para se tornar um bom designer gráfico é fundamental desenvolver algumas habilidades que são importantes para a carreira. Para isso, é necessário investir em algumas ferramentas que todo profissional deve ter para trabalhar. Confira as principais habilidades que o designer precisa desenvolver.

  • Ter noções de web design e design de experiência, sabendo lidar com a criação de peças gráficas que sejam responsivas, para uso em mobile, tablet, desktop e oferecem uma experiência ao usuário compatível com as três telas;
  • Ilustração e noções de animação, podendo trabalhar com motion graphics em projetos de vídeo, gifs animados e infográficos;
  • Modelagem 3D;
  • Diagramação e tipografia;
  • Dominar ao menos os três principais programas da Adobe Creative Suite (Photoshop, Illustrator e InDesign) ou outras tecnologias similares;
  • Conhecimento de programação em HTML, CSS e JavaScript.

Quais são os cursos para se tornar um designer gráfico?

Para trilhar uma carreira na área de designer gráfico, é importante investir em bons cursos. Mesmo a profissão não exigindo um curso superior, algumas universidades ofertam o curso na modalidade bacharelado ou tecnólogo que podem ser feitos à distância ou presencialmente.

  • Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC ― RJ);
  • Universidade Salvador (Unifacs  ― BA);
  • Universidade Federal de Goiás (UFG ― GO);
  • Escola de Propaganda e Marketing de São Paulo (ESPM ― SP);
  • Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial de São Paulo (SENAC ― SP);
  • Universidade Tiradentes (UNIT ― SE).

Você ainda pode investir em cursos profissionalizantes que tem duração mais curta do que uma graduação e tem como objetivo capacitá-lo para utilizar as mais variadas ferramentas do mercado para a área.

Agora você sabe o que faz um designer gráfico e todas as habilidades necessárias para desenvolver seu trabalho. É hora de colocar a mão na massa, preparar um bom portfólio para conquistar vários clientes.