“Fale sobre você”: como responder na entrevista de emprego?

É quase garantido que em uma entrevista de emprego ou até em uma dinâmica de grupo o recrutador peça: “fale sobre você”. E então, o que responder nessa hora? O que exatamente está sendo avaliado neste caso? Como se preparar? Para se sair bem na resposta, acompanhe a leitura deste artigo!

O que o recrutador quer saber?

Este é de fato um questionamento bastante abrangente. Por isso, é preciso levar o contexto em consideração para responder.

Em geral, o que o recrutador quer saber é sobre suas realizações, como você agiu para chegar aos resultados e como foram suas experiências prévias. Por isso, o ideal é responder citando situações concretas, e não simplesmente dar uma lista de adjetivos (sou exigente, pontual, etc.).

Tempo de resposta

Recomenda-se que sua resposta dure de 2 a 3 minutos. E como saber? Treinando! Ensaie sua resposta em casa, grave, escute e contabilize o tempo. É importante que a resposta siga uma ordem de fácil compreensão. Uma recomendação é dar um exemplo de uma situação vivenciada no passado e refletir sobre como lidou com ela.

O que responder

A maior dúvida é o que de fato responder quando o recrutador pede para o candidato falar sobre si mesmo.

Por isso trouxemos algumas dicas. O primeiro passo é conhecer o perfil da vaga, da empresa e, se possível, conhecer a posição do entrevistador na organização. Assim, ficará mais fácil filtrar qual conteúdo é relevante e que pode colocá-lo em posição de destaque durante o processo seletivo.

Como falamos anteriormente, é recomendado treinar antes da entrevista, para saber o que responder e em quanto tempo. Recomendamos que o candidato, quando for preparar o conteúdo que for falar, faça uma lista de pontos que podem ser abordados em sua resposta. Se tiver dificuldade, pergunte a amigos próximos ou ex-colegas de trabalho sobre como eles o veem.

Vale dizer que, mesmo que você não tenha experiência prévia, é possível falar sobre suas habilidades em outros contextos, como conquistas e superação de desafios da vida pessoal ou acadêmica.

Se for utilizar adjetivos para se descrever ou citar uma habilidade, que seja seguida de exemplos. Como: “Eu lido bem com alta demanda de tarefas. Quando trabalhei como… na empresa…, eu tive que cuidar do departamento sozinho durante as férias de dois colegas. A demanda de trabalho triplicou, mas eu fiz… e no fim das contas o resultado foi positivo. Fui reconhecido pelo meu líder pelo meu desempenho.”.

Confiança

Tão importante do que dizer é mostrar-se confiante enquanto fala. O treino prévio ajuda a superar o nervosismo e insegurança, o que auxiliará a expressar mais confiança durante a entrevista. Ter confiança do que diz não quer dizer que você estará sendo prepotente.

Outro ponto importante é se atentar às outras formas de comunicação. Nosso tom de voz e principalmente nosso corpo se comunica enquanto falamos. Por isso, se você estiver nervoso, provavelmente deixará isso transparecer com tremor na voz, você poderá gaguejar ou mexer muito as mãos e pés. Se perceber que o nervosismo começou a tomar conta, respire fundo para se acalmar.

Responda ao recrutador olhando nos olhos, não deixe os braços cruzados, sente-se com a postura ereta, atente-se ao tom de voz, que não deve estar muito baixo nem muito alto, e preste atenção se não está falando rápido demais.

O que evitar

De nada adianta se preparar tanto para a entrevista e para a resposta de falar sobre você e acabar cometendo algumas gafes. Por isso, escolha uma roupa apropriada e confira se ela está limpa. Saia com antecedência para evitar atrasos. Seja discreto nos acessórios e não use perfume muito forte. Cuide da higiene pessoal: unhas, cabelo, banho e hálito. Evite usar gírias, gerundismo, piadas, falar mal dos empregos anteriores ou forçar a intimidade com o recrutador.

Agora, é só se preparar

Neste artigo, você recebeu dicas de como responder ao questionamento “fale sobre você” em uma entrevista de emprego. Você aprendeu sobre como selecionar o conteúdo que vai abordar, como se preparar previamente, como se portar e o que não fazer.

veja também:
Resiliência: o que é, conceito e como desenvolver no trabalho