Carta de intenção: o que é e como utilizar com modelos prontos

Se você já ouviu falar em carta de intenção, mas não sabe exatamente do que se trata, precisa ler este artigo! Esta ferramenta pode ser útil para você em diversos contextos: para se candidatar a uma vaga de emprego ou estágio, para pleitear uma bolsa de estudos ou de intercâmbio, para entrar no MBA, mestrado e doutorado, entre outras situações. Isso mesmo! Ainda que estejamos na era digital, a tradicional carta pode fazer toda a diferença em sua candidatura.

Quer saber mais? Então acompanhe a leitura, entenda como a carta de intenção é elaborada e conheça várias dicas e exemplos práticos para montar a sua agora mesmo. Boa leitura!

O que é uma carta de intenção?

A carta de intenção, também conhecida como carta de motivação ou de apresentação, é um documento por escrito que o candidato elabora e apresenta como forma de apresentar-se e demonstrar interesse em uma vaga de emprego, estágio, em um curso (geralmente de pós-graduação) ou estágio.

Ela é como um cartão de visitas, e deve apresentar de forma clara e objetiva o que o candidato deseja. Por isso, é evidente que a carta de intenção precisa ser muito bem elaborada, para que a imagem inicial apresentada seja positiva. Além disso, ela dá um toque pessoal, e mostra algo a mais do que é possível conhecer no currículo.

A seguir, daremos dicas de como fazer uma boa carta de intenção, para que você saiba fazer um bom marketing pessoal e dê destaque à sua candidatura.

O que escrever na carta de intenção para pós-graduação

Primeiramente, vamos falar do conteúdo da carta. Caso sua carta de intenção seja para entrar para um MBA, um curso de mestrado ou doutorado, é importante visitar o site da instituição ou entrar em contato para saber se já há um modelo predefinido a ser seguido, como é o caso da carta de intenção para bolsa do PIBID (Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência) da CAPES, ou de universidades em geral. A Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), por exemplo, disponibiliza o modelo online.

O que escrever na carta de intenção para bolsa de estudos

Se seu objetivo é utilizar a carta de intenção para bolsa de estudos, seja no Brasil ou em outro país, caso não haja modelo a ser seguido disponibilizado pela universidade, você pode seguir essas dicas:

  • Conheça (e expresse isso no conteúdo de sua carta) a faculdade onde quer ingressar. Vale mencionar professores ou pesquisadores que lhe inspiram em sua área ou até se oferecer para fazer um trabalho voluntário em algum departamento.
  • Leia o edital atentamente e garanta que seu conteúdo está de acordo com as orientações.
  • Fale um pouco sobre você: sua trajetória acadêmica, desafios superados, seu objetivo profissional e porque a bolsa de estudos é adequada para você.
  • Não repita o conteúdo do seu currículo. Muito provavelmente, você deverá apresentar, juntamente à sua carta de intenção, o seu Currículo Lattes, o modelo acadêmico deste documento. Por isso, não há necessidade de “encher linguiça” repetindo o conteúdo que já estará lá. Coloque algo que torne sua carta mais pessoal e que não esteja descrita no currículo.

O que escrever na carta de intenção para uma vaga de emprego

Se o objetivo da carta de intenção for um emprego, algumas das dicas anteriores também se aplicam. É crucial conhecer bem a empresa para a qual está pleiteando uma vaga. Outra dica importante de ser reforçada aqui: não seja repetitivo em relação ao seu curriculum vitae. Utilize este espaço para apresentar qualificações e capacidades que não estão tão claras no CV. Descreva habilidades que sejam adequadas ao cargo para o qual está se candidatando. Considere aqueles pontos que você pensaria em falar em uma entrevista. A carta de intenção com estes elementos pode auxiliá-lo na conquista da vaga desejada.

Personalizar a carta deixa claro o interesse do candidato à vaga naquela empresa específica, ou seja, muito mais do que simplesmente conseguir um emprego. Por isso, fuja da pegadinha de carta de intenção para emprego pronta: adeque a sua carta com elementos próprios para aquela vaga em particular. Busque conhecer o nome do recrutador que receberá sua carta de intenção e escreva-o no documento, dando a ele um toque mais pessoal.

Se possuir experiências com intercâmbio, tiver sido promovido em algum emprego anterior, projetos pessoais ligados ao cargo almejado ou se tiver exemplos de desafios superados, é possível mencionar na carta de intenção.

veja também:
Soft skills: quais as empresas buscam e como desenvolver

Seja qual for o destinatário da carta (empresa, faculdade), escreva porque você deve ser o escolhido. Não tema ser arrogante: esta é a hora de “vender o seu peixe”.

Como escrever uma boa carta de intenção?

Além de seguir as dicas citadas até agora, há outros pontos a respeito da estrutura da carta que podem auxiliar na seleção ou até eliminar o candidato, caso alguns erros sejam cometidos.

Evidentemente, a redação deve estar perfeita: sem erros gramaticais ou de ortografia. Escreva sua carta e depois a releia quantas vezes forem necessárias para se atentar se não cometeu nenhum destes erros. Se possível, peça para outras pessoas lerem ou use um corretor ortográfico para conferir que esteja bem escrita. Se a carta for redigida em outra língua, então, como em uma carta de intenção para intercâmbio, é preciso ainda mais atenção.

Outro ponto importante é o tamanho da carta. É preciso ser claro e objetivo: uma página é suficiente para cabeçalho e conteúdo. Utilize uma fonte mais tradicional, como Arial, Calibri ou Times. O tamanho da fonte mais usado é o 12. Assim, é possível que sua carta contenha elementos suficientes: que não seja muito sucinta, nem grande demais.

Fuja destes erros

Como falamos anteriormente, alguns erros podem eliminá-lo da seleção desde este primeiro contato através da carta de intenção. Por isso, vamos reforçar alguns erros comuns que devem ser evitados.

Um deles, já citado anteriormente, é não ser muito sucinto nem exagerar no conteúdo, elaborando uma carta muito extensa. Outro, também já mencionado, é copiar cartas prontas, sem dar um toque pessoal à carta.

Sobre a edição de seu conteúdo, prefira fontes sóbrias, evite cores e seja formal. Você verá nos modelos abaixo sugestões de como montar o cabeçalho, como iniciar e encerrar a carta de intenção de forma adequada.

Como já falamos acima, sua carta de intenção não deve ser uma dissertação do que já foi apresentado no currículo. Além disso, às vezes possuímos alguns “vícios” na fala que acabamos repetindo na escrita. Por isso, muito cuidado! Veja abaixo alguns erros comuns que não devem ser cometidos:

  • Erro de pronome: “Para mim ir” (errado) – “para eu ir” (correto) ou “Vamos se encontrar amanhã.” (errado) – “Vamos nos encontrar amanhã” (certo)
  • Erros de concordância: “Segue os documentos” (errado) – “Seguem os documentos” (correto)
  • Gerundismos: “Eu vou estar fazendo um curso” (errado) – “Eu vou fazer um curso” ou “Farei um curso” (correto)
  • Erro de conjugação: “Houveram alterações com meu documento.” (errado) – “Houve alterações com meu documento.” (correto) ou “Espero que eu seje escolhido para a vaga.” (errado) – “Espero que eu seja escolhido para a vaga.” (certo)
  • Erros de ortografia: “Estou ancioso para conseguir a bolsa.” (errado) – “Estou ansioso para conseguir a bolsa.” (correto)

Além destes erros, se sua carta de intenção for acadêmica, não coloque citações. E, seja qual for a carta de intenção, não reforce seus pontos negativos. Deixe para falar deles se for perguntado em uma entrevista, e já tenha respostas na ponta da língua de como você lida ou pretende superá-los, mas não há necessidade de colocar este tipo de conteúdo na carta.

Modelos de carta de intenção para diferentes ocasiões

Apresentamos abaixo um modelo de carta de intenção para professor, que é ao mesmo tempo uma carta para o meio acadêmico e para uma vaga de emprego. Ao utilizá-la, lembre-se de garantir que todas as informações foram adequadas à sua candidatura, sem deixar indício de que copiou o conteúdo da internet.

Carta de intenção para professor

São Paulo, 15 de janeiro de 2019.Nome do recrutador

Cargo (ex. Coordenador do Curso de Psicologia)

Instituto de Psicologia da Universidade Estadual

Rua Um, 345

Belo Horizonte, MG CEP 01010-010

Caro Sr. (nome),

Tomei conhecimento da vaga de professor de Psicologia na Universidade Estadual por meio da página institucional. Sou professor universitário há 4 anos e coloco-me como candidato para a presente vaga.

Possuo mestrado, onde apresentei a tese (nome) e, ao longo de minha carreira, atuei em sala de aula no Ensino Médio, com a disciplina X, e na Faculdade Municipal com as disciplinas Y e Z.

Dentre minhas qualidades, estão proatividade, disciplina, comprometimento, criatividade, bom relacionamento interpessoal e bom humor.

Tenho experiência com pesquisa em (citar) e supervisão de estágio na área tal e apresentei trabalho no Congresso Nacional de Psicologia Etc.

Tenho domínio de Word, PDF, PowerPoint e sou fluente em inglês. Fiz intercâmbio de um ano na Irlanda em 2016, onde desenvolvi as habilidades de (discorrer). Tenho disponibilidade para viagens.

Com a certeza de que meu perfil irá agregar à Universidade Estadual, me coloco à disposição para uma entrevista pessoal, quando poderei esclarecer quaisquer dúvidas e explicar em maiores detalhes as minhas experiências e competências. Reitero meu grande interesse em compor o quadro de professores desta instituição. Agradeço desde já a atenção dispensada.

Atenciosamente,

Elisabete Guimarães

(11) 11111-2222 (telefones para contato)

[email protected]

Carta de intenção para TCC

Para fazer uma carta de intenção para TCC, assim como falamos no início sobre a carta de intenção para curso de pós-graduação, é possível que a faculdade já disponibilize um modelo. Veja um exemplo abaixo:

veja também:
Jornada de trabalho: o que é e o que diz a CLT

UNIVERSIDADE (NOME) – CAMPUS (nome) CURSO DE (nome) TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)

CARTA DE INTENÇÃO DO ALUNO PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (Anexar projeto de pesquisa)

DADOS DO ALUNO-ESTAGIÁRIO

Nome completo:

Registro Acadêmico:                                 Período do Curso: (  ) Diurno (  ) Noturno

 DADOS DO ORIENTADOR

Nome completo:

Titulação:

IES/Unidade/Departamento:

DADOS DO TCC

 Modalidade:

Destino (agência de fomento, periódico ou programa):

Título:

Referências bibliográficas já consultadas:

Cronograma preliminar:

TERMOS DA CARTA

(Explicitar as intenções, destacando, conforme a modalidade de TCC, justificativa, objetivos gerais e específicos, metodologia, revisão bibliográfica preliminar destacando tema e hipóteses, resultados esperados)

PARECER DO PROFESSOR

Local e data:

Assinatura do aluno:

Assinatura do professor-orientador:

No caso do modelo acima, como seu projeto de pesquisa poderá ser anexado, só é recomendado escrever aquilo que não esteja contemplado no projeto, para que a carta de intenção não fique repetitiva. A carta de apresentação para o TCC conterá um “esqueleto” do que será o trabalho em si.

Carta de intenção para curso de pós-graduação

Agora, veja o exemplo de uma carta de intenção para um curso de pós-graduação, em um modelo já predefinido pela universidade:

MODELO DE CARTA DE INTENÇÕESEu, ______________________________________________________, candidato(a) ao Curso de (nome do curso desejado) da Universidade (nome), em nível de _________________(mestrado/doutorado), apresento a seguir minhas intenções em relação ao Curso.

Explicitar (1) os motivos que o levaram a escolher o PGCAF, as suas expectativas em relação ao Curso e seus objetivos; (2) definição da(s) linha(s) de pesquisa na qual pretende se encaixar; (3) caso haja, indicação dos possíveis nomes de Docentes habilitados para orientação, com os quais gostaria de desenvolver o trabalho de dissertação ou tese e (4) justificativa de suas intenções, com base em suas próprias experiências na linha de pesquisa.

Como você pode ver, a Universidade já deixa claro qual o conteúdo que deve ser inserido na carta de intenção para a pós-graduação. É possível colocar o nome do docente que você deseja que seja seu orientador, especialmente caso já tenha falado com o profissional.

Pegue estas dicas e mãos à obra!

Agora que você aprendeu tantas dicas para elaborar sua carta de intenção, seja para qual contexto for, comece já a elaborar a sua! Na dúvida, volte a recorrer a nosso artigo e confira ponto a ponto se seguiu todas as dicas. Lembre-se de sempre revisar seu conteúdo para não se prejudicar em sua candidatura.

Esperamos que este conteúdo tenha sido útil para você. Para mais artigos sobre carreira vida acadêmica e profissional, continue em nossa página.