Saiba como escrever e formatar uma Síntese ABNT

Fazer um bom trabalho acadêmico é também conseguir elaborar suas ideias a partir de uma pesquisa bibliográfica intensa e muita leitura. Este é o objetivo de um tipo de texto acadêmico que costuma deixar os estudantes cheios de dúvidas: a Síntese.

Neste artigo, vamos tirar suas dúvidas sobre o que é uma síntese (e o que ela não é também!) e dar dicas de como elaborar uma boa síntese, que vai fazer toda a diferença para a escrita e desenvolvimento do seu trabalho de conclusão de curso (TCC). Confira.

O que é uma síntese?

Num ambiente acadêmico, a síntese é definida como uma exposição das principais ideias sobre determinado texto ou assunto analisado junto com a sua leitura crítica. Ou seja, apresenta-se os principais aspectos do texto, como objetivo, método e resultados, além da análise do aluno a respeito do assunto. Isso pode ser notado pela origem da palavra, que vem do grego Synthesis, que significa uma “composição” de coisas.

Saber elaborar uma síntese é fundamental para estudantes universitários, independente do curso ou matéria que estejam estudando. Isso porque este é o tipo de trabalho onde o aluno demonstra a sua capacidade de fazer uma leitura crítica sobre determinado assunto e elaborar um texto argumentativo com as suas principais ideias a partir de uma base teórica fundamentada.

Por ser um texto reduzido sobre determinado assunto, autor ou tópico, a síntese é comumente confundida com um resumo de um texto lido. No entanto, embora tenha características semelhantes ao resumo, a síntese é expressa no entendimento que um autor faz de determinado tema. Ou seja, para uma síntese acontecer, é preciso realizar uma leitura crítica e expor as próprias formulações sobre o tema. Na contramão, o resumo é composto somente pela exposição do conteúdo original em um texto mais compacto.

Como fazer uma boa síntese para o seu trabalho acadêmico

1. Atenção às leituras

Criar uma síntese é um desafio que deve ser atravessado aos pouco, mas que requer a maior atenção aos seus detalhes. Embora muitos passos para a construção de uma boa síntese possam ser pulados por alguns, um deles é fundamental: a leitura atenta e crítica.

Sem uma leitura que busca compreender o objetivo do texto, como o autor constrói a sua argumentação, quais outras obras ou pensadores cita, não é possível elaborar nenhum tipo de entendimento ou análise.

Por isso, gaste o tempo necessário para ler e retornar à leitura caso alguma dúvida apareça pelo caminho. O texto é a sua principal fonte para a elaboração de uma boa síntese.

2. Grife e faça comentários em trechos que você considere importantes

No momento da leitura, você irá encontrar trechos que irão te chamar a atenção. São aqueles trechos que compõem o núcleo da argumentação do autor, que importantes para a pesquisa que você está desenvolvendo sobre o texto ou o autor. Para publicações impressas, as canetas marca-textos são ótimas aliadas para dar destaque à estas passagens, mas eles também podem ser feitos à lápis ou outro material que você prefira usar. Já para os textos em formato digital, é possível fazer grifagens através dos softwares de leitura, selecionando o texto com o cursor.

O mesmo vale para os comentários que você tenha sobre um trecho específico. O texto te lembrou as ideias de outro autor sobre o tema? Gostou muito da argumentação? Ou achou fraca? Anote os comentários que você tenha no momento da leitura nos seus grifos do texto ou em blocos de notas.

Ah, e isso não pode ser feito com livros emprestados de bibliotecas, hein?! Neste caso, faça suas anotações em um caderno ou em um bloco de notas digital. Caso não queria digitar ou escrever, vale tirar foto com o seu celular dos trechos que você gostaria de destacar.

3. Faça fichamentos dos textos lidos

Um fichamento é uma organização objetiva do material consultado, contando com os principais pontos de interesse do texto, argumentação utilizada pelo autor e citações que merecem destaque. Ou seja, é uma organização em fichas das suas anotações sobre o texto lido.

Este tipo de produção textual pode te ajudar muito na hora de elencar as ideias expostas nos livros ou artigos que você está consultando para conseguir elaborar uma síntese deles. A partir dele, é possível ter mais clareza dos pontos importantes a serem tratados na síntese, assim como o seu objetivo ao ler um texto acadêmico.

Afinal, é possível ler um texto com diferentes tipos de interesse e, dependendo de qual aspecto você está analisando do texto, a sua síntese vai ser completamente diferente.

4. Reelabore os principais pontos do texto com as suas palavras

O ponto principal de uma síntese é geralmente onde os estudantes podem apresentar mais dificuldades é a sua escrita. Elaborar uma síntese, como já dissemos acima, é um processo de compreensão do conteúdo e recomposição das suas bases teóricas. Ou seja, é revelar em um texto conciso as principais ideias e elementos argumentativos de um texto, sem fazer com que o seu significado se perca.

Isso, infelizmente, não dá para fazer utilizando trechos e citações do próprio autor do texto, precisa ser feito com as próprias palavras do estudante. Essa é uma forma também de digerir o conteúdo que foi lido e analisado, mostrando ao leitor que não só que se conhece o assunto, mas também que tem uma leitura crítica dele.

5. Não se esqueça das normas da ABNT na hora de escrever!

A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) é o órgão oficial responsável pela normatização de trabalhos técnicos e acadêmicos, a fim de melhor organizar a apresentação deles e torná-los mais fáceis de serem lidos. As regras da ABNT podem ser um pouco complicadas ou detalhistas demais, mas elas certamente irão seguir um estudante universitário por onde quer que ele vá. É muito comum, por exemplo, que a maior parte dos professores peçam a formatação da ABNT já nos trabalhos de semestre das suas disciplinas, para preparar os seus alunos para a formatação dos seus trabalhos de conclusão de curso (TCC).

Por isso, é importante incorporar as normas da ABNT no cotidiano de escrita acadêmica, seja fazendo um fichamento, uma síntese ou um trabalho final. Assim, busque utilizar a estrutura proposta pela ABNT nas suas sínteses também! Inicie a sua escrita introduzindo o tema; desenvolva as ideias do autor do texto; confronte-as com as ideias de outros autores; elabore uma conclusão sobre o tema e não se esqueça de incluir as bibliografias utilizadas para a construção do seu texto no final.

Opte também por utilizar a formatação padrão:

  • Fonte Arial ou Times New Roman, tamanho 12.
  • Bordas esquerda e superior de 3cm;
  • Bordas direita e inferior de 2cm;
  • Espaçamento de 1,5cm; e
  • Parágrafo com espaço de 1,5 cm.

Esperamos ter te ajudado na elaboração de sínteses com este artigo. Continue acompanhando nossos conteúdos para mais dicas sobre a vida acadêmica e carreira!